Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 28 de setembro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

AULA 17 – 1ª Parte, 2ª Seção, Capítulo II, Artigo 4, Parágrafo 2 e 3: Jesus morreu crucificado e foi sepultado

06/08/2021   .    Catecismo
Compartilhe

Os que condenaram Jesus se dividiam em suas opiniões, de forma que nem todos os fariseus estavam de acordo com sua morte. Assim, não se pode atribuir a morte de Jesus à responsabilidade de todos os judeus de todos os tempos e nem aos judeus daquela época. Então quem são os responsáveis pela morte de Jesus? Todos os pecadores, todos os homens de todas as épocas quando se deixam levar pelo pecado.

A morte de Jesus aconteceu como consequência da unidade de sua vontade com a vontade do Pai. Dessa forma, Jesus entregou sua vida desde o princípio, mas isso não foi algo predestinado, como se Deus pai fosse um sacrificador de seu próprio Filho. Na entrega de Jesus na cruz houve o respeito de Deus Pai à liberdade do Filho. Assim, Ele aceitou a vontade do Pai ao morrer na cruz porque sua missão é nos redimir, nos salvar.

Jesus é interpretado nas Escrituras como o servo sofredor que carrega os pecados de todo o mundo. Ele não tem pecado, mas Deus o entregou por iniciativa própria e Ele aceitou se fazer pecado para a expiação dos pecados do mundo. Jesus acolhe essa entrega do Pai, aceitando a vontade d’Ele, mesmo com todas as consequências que tinha de sofrer, sendo a pior delas a morte. Pela sua obediência, Jesus substitui a desobediência de Adão e nos dá o exemplo para que possamos nos associar ao seu sacrifício na cruz e obedecer a Deus.

O sepultamento de Jesus nos leva a fazer uma pergunta: Deus morreu na cruz? A resposta é sim. Deus morreu, mas de uma forma própria de sua natureza. Este é o mistério da humilhação, do abaixamento de Deus até as últimas consequências da condição humana. Mesmo que o corpo de Jesus tenha sucumbido à morte, a sua alma se une ao corpo após a ressurreição. Assim, todos nós também somos sepultados com Cristo no batismo para ressuscitar com Ele.

Portanto, a morte de Jesus e seu sepultamento é para nós a expressão do infinito amor de Deus para conosco. Ele entregou a sua vida para que nós pudéssemos ter a vida eterna. Na morte de Jesus podemos vislumbrar o destino eterno daqueles que entregarem suas vidas a Deus, acolhendo as suas cruzes de cada dia.

Pe. José Antônio Ramos
Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

 

 

 

 

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184