Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 18 de outubro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

AULA 25 – 1ª Parte, 2ª Seção, Capítulo III, Artigo 9 – Parágrafo 4 Os fiéis de Cristo – hierarquia, leigos, vida consagrada (CIC n. 871-945)

01/10/2021   .    Catecismo
Compartilhe

Os fiéis de Cristo são todos os batizados. Eles são divididos de forma hierárquica em ordenados – Bispos, padres, diáconos – e os não ordenados – consagrados e leigos. No entanto, essa divisão não é para a diferença, mas para a unidade, pois os diversos serviços na Igreja servem para o bem de toda a comunidade.

Em primeiro lugar é preciso compreender porque se tem uma hierarquia na Igreja. O ministério dos ordenados não é para os engrandecer, mas para o serviço de Cristo e dos Irmãos. Os ministros ordenados ministram os sacramentos com a autoridade de Cristo, recebida no sacramento da ordem. Apesar de ter um caráter pessoal, o sacramento da ordem os tornam servos de Cristo e servidores do povo de Deus.

Temos na Igreja uma hierarquia muito bem organizada. O papa é o sucessor de Pedro e o Pastor do povo de Deus por excelência. Ele é o sinal visível de unidade na Igreja católica. O papa goza de infabilidade por ser o sucessor de Pedro, o qual Jesus deu as chaves do Reino dos Céus. Os Bispos, em unidade com o papa, também gozam de infabilidade. Principalmente nos concílios temos uma ação clara da infabilidade do colégio episcopal. Cada bispo em sua diocese é o sinal visível de unidade do povo de Deus nesta porção do povo de Deus. Ele governa, santifica e ensina o povo de Deus.  Além disso, busca a colaboração dos conselhos de presbíteros e também de leigos para o auxiliar. As dioceses próximas e de culturas parecidas formam uma província.

Temos três múnus ou ofício na Igreja: ensinar, santificar e governar. São ofícios do bispo em primeiro lugar, mas é também dos padres e dos leigos. Ao bispo e aos padres cabe o dever de zelar pela verdade para que o povo de Deus chegue a Cristo. Também devem santificar o povo por meio dos sacramentos, palavra, oração e trabalho. O bispo deve cuidar do governo da diocese com o auxílio dos conselhos e até dos leigos, quando permitido pela lei. Os presbíteros cuidam da paróquia, com os conselhos paroquias.

Os fiéis leigos são todos os membros da Igreja, exceto os ordenados e consagrados. A função dos leigos na Igreja é muito importante porque eles levam Cristo e sua palavra nos mais diversos lugares, em que só eles podem ir. Pelo batismo todos os leigos têm o direito ao apostolado e são chamados a colaborar com os ordenados e consagrados na missão da Igreja.

Os leigos recebem também o tríplice múnus ou ofício de Cristo: ensinar, santificar e reger. Eles são chamados a aprofundar na doutrina e escrituras e ensinar aos irmãos, a santificar suas vidas e dar testemunho de santidade e a reger suas vidas, vencendo o reino do pecado. Também são chamados a ajudar a vencer as estruturas de injustiça causadas pelo mal nas instituições e na sociedade.

Os consagrados são uma riqueza para a Igreja. Pela abnegação e oração eles dedicam suas vidas a Deus e ao serviço da caridade perfeita. São muitas as congregações e institutos de pessoas religiosas e com diversos carismas. Todos eles nos apontam que o Reino de Deus está próximo e que precisamos buscar o Reino de Deus em primeiro lugar.

Pe. José Antônio Ramos

Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184