Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 19 de setembro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

AULA 19 – 1ª Parte, 2ª Seção, Capítulo II, Artigos 6 e 7: Jesus subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde há de vir para julgar os vivos e os mortos (n. 659-682)

19/08/2021   .    Catecismo
Compartilhe

A glorificação de Jesus revela que Ele é realmente o Filho de Deus e, portanto, Deus: “Eu e o Pai somos um” (Jo. 10,30). O corpo de Jesus foi glorificado no momento em que Ele ressuscitou dos mortos, mas a sua glorificação plena acontece na ascensão, quando Ele sobe aos céus na presença dos discípulos. A ressurreição do seu corpo ainda não o glorificou plenamente, mas após a sua ascensão Jesus foi glorificado junto de Deus Pai. Ele pode subir ao Céu porque desceu do Céu e ao ser plenamente glorificado revelou plenamente que é Deus.

A ascensão de Jesus está ligada à sua Cruz, pois ao ser elevado na cruz para sofrer a morte já anuncia a sua glorificação. Na cruz Ele se consagrou como o Sumo e Eterno sacerdote e após sua ascensão sentou à direita do Pai. Com a mesma honra e glória dadas ao Pai e ao Espírito, Jesus inaugurou o Reino de Deus. No Céu Ele intercede por nós para que entremos um dia Também em sua glória

A presença da Igreja no mundo já é sinal da vitória de Cristo sobre o mundo. Jesus está presente na Igreja e o Reino de Deus já acontece no mundo pela ação da Igreja. De certa forma podemos dizer que já estamos na última hora. Cristo veio ao mundo, anunciou o reino e deixou a Igreja como meio de participação no seu Reino.

No entanto o Reino de Deus presente na Igreja não está consumado, mas será consumado em sua segunda vinda. Jesus subiu aos céus e voltará para a restauração definitiva do mundo. Ele virá logo, mas sua vinda depende da autoridade divina e da abertura dos homens a Deus. Antes de sua vinda a Igreja deve passar por provações e pela principal provação: a de ser tentada a rejeitar o projeto de Deus, aderindo ao anticristo, o qual tenta enganar os homens.

Uma coisa é certa: Cristo voltará. Ele mesmo anunciou o fim dos tempos (cf. Mc 12,38-40). Ele é o Senhor da vida e sua vitória já foi decretada pela sua ressurreição. Na cruz, Jesus realizou a obra redentora de todos os homens e lhe foi conferido o direito de julgar os vivos e os mortos. Ele não veio para condenar, mas para salvar, porém quem recusar a graça de Deus não terá a vida eterna.

Pe. José Antônio Ramos

Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184