Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 29 de janeiro de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Aula 38 – 2ª parte, segunda seção – Os sete sacramentos da Igreja – Capítulo III- Os Sacramentos do Serviço da comunhão, artigo 7 – O Sacramento do Matrimônio (n. 1601-1665)

03/01/2022   .    Catecismo
Compartilhe

O Matrimônio é um dos sacramentos do serviço juntamente com a Ordem e se destina ao bem dos esposos e à geração e educação dos filhos. Instituído por Deus desde o início da humanidade e levado à perfeição por Jesus, o Matrimônio é essencial para o bem da Igreja e da sociedade.

Algo significativo é a importância do tema do casamento na Sagrada Escritura. Esta começa com a narrativa da criação do homem e da mulher e termina falando das ‘núpcias do Cordeiro’ (Ap 19). O casamento é uma vocação natural e está inscrito na natureza humana. No capítulo 2 do livro do Gênesis encontramos ainda mais claramente a descrição de que o homem e a mulher foram criados um para o outro: “Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2,18).

A desordem pessoal causada pelo pecado original também se instalou na relação humana, atingindo assim o Matrimônio. Depois do pecado a relação matrimonial ficou sujeita a conflitos, ciúmes, dominação, cobiça, egoísmo. Não obstante isso o povo de Deus, sob a pedagogia da lei, sempre valorizou o Matrimônio, inclusive com a consciência moral de sua unidade e indissolubilidade.

A fidelidade do amor de Deus pela humanidade é muitas vezes comparada na Escritura à fidelidade no Matrimônio. Livros como o de Rute e o de Tobias apresentam uma consciência bem elevada da unidade e indissolubilidade matrimonial. Jesus levou o casamento à estatura de sacramento e ratificou a sua unidade e indissolubilidade: “O que Deus uniu, o homem não separe” (Mt 19,6).

A celebração do sacramento do Matrimônio pode ser realizada dentro da missa ou sem missa. Pela importância do vínculo da Eucaristia com os outros sacramentos seria melhor se fosse celebrado dentro da celebração eucarística, mas firmou-se o costume de celebrar fora da missa. O importante é que cada celebração seja realizada com a devida reverência, aproveitando as riquezas da liturgia.

O casamento só acontece pelo consentimento livre dos esposos. Eles são os ministros da celebração. O sacerdote é a testemunha eclesiástica, mas é importante ressaltar que é necessária a benção do sacerdote, do diácono ou de um ministro autorizado pela Igreja para a validade do sacramento. É muito importante também que os noivos tenham uma boa preparação para que possam dar seu consentimento com plena consciência.

Os efeitos do Matrimônio é o vínculo de unidade e a graça de Deus para a santificação. Os bens do Matrimônio são união do casal e geração e educação dos filhos e as exigências são a unidade e a indissolubilidade. Somente com o auxílio da graça de Deus o casal pode-se cumprir com os compromissos do Matrimônio.

A família é a Igreja doméstica na qual os cristãos podem viver o sacerdócio batismal. O próprio Cristo nasceu e cresceu no seio de uma família. Hoje, mais do que nunca, a família é de suma importância para o bem da sociedade. É na família que se cria o bom cristão, o bom cidadão e o bom ser humano.

Pe. José Antônio Ramos

Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184