Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 01 de julho de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Aula 37 – 2ª parte, segunda seção – Os sete sacramentos da Igreja – Capítulo III- Os Sacramentos do Serviço da comunhão, artigo 6 – O Sacramento da Ordem (n. 1533-1600)

24/12/2021   .    Catecismo
Compartilhe

O Sacramento da ordem e o matrimônio são os sacramentos do serviço. Enquanto os sacramentos da iniciação são voltados para a santificação e a missão de evangelizar, os sacramentos do serviço são para o serviço dos irmãos na sua busca de santidade. Nesses sacramentos os fiéis recebem uma consagração específica para realizar sua missão.

Pelo sacramento da ordem a missão de Jesus confiada aos apóstolos continua no mundo até o fim dos tempos. A palavra ‘ordem’ refere-se a alguém que foi integrado a uma ordem, ou um corpo determinado de pessoas com algumas atribuições específicas. Desde o início da Igreja a integração de uma pessoa a uma ‘ordem’ era feita pelo rito da ordenação, ou consagração, a qual concede a pessoa um poder sagrado.

O sacramento da ordem está prefigurado na antiga aliança, quando Deus escolheu a tribo de Levi para o serviço litúrgico. A Igreja viu nesses consagrados da antiga aliança a prefiguração dos ordenados de hoje. Na verdade Cristo é o único sacerdote, que realizou um sacrifício único e irrepetível com sua morte redentora. Os fiéis participam desse sacerdócio de Cristo pelo sacerdócio comum conferido pelo Batismo e o sacerdócio ministerial conferido pela ordenação. Os que celebram na pessoa de Cristo, de modo particular o presbítero e o bispo, fazem acontecer na terra o sacrifício único de Jesus. Eles celebram em nome de toda a Igreja e na Igreja, fazendo assim com que a mesma ofereça como cabeça (Ministro ordenado na pessoa de Cristo) e corpo (a assembleia) o único sacrifício de Cristo.

Este sacramento tem três graus: episcopado, presbiterado e diaconato. Os bispos, legítimos sucessores dos apóstolos, têm a missão de, como Cristo Bom Pastor, pastorear o povo de Deus em uma diocese. Os presbíteros, embora participem da mesma missão universal confiada por Cristo aos apóstolos, devem ser fiéis colaborados da ordem episcopal e unidos a um presbitério. Os diáconos são consagrados para o serviço da Igreja.

A celebração desde sacramento é muito importante e deve acontecer sempre dentro da liturgia eucarística. Nos três graus há a imposição das mãos do bispo sobre a cabeça do ordenando com a oração consecratória. Somente os bispos podem conferir esse sacramento.

Para receber o sacramento da ordem exige-se que o candidato seja homem, solteiro e idôneo. Convém lembrar que para o diaconato podem ser ordenados homens casados e na Igreja do oriente também se ordena homens casados para o sacerdócio. Ninguém deve atribuir a si mesmo o direito de receber esse sacramento, pois ele é dom concedido por Deus aos que Ele escolhe.

O sacramento da ordem confere caráter indelével. Como o Batismo e Confirmação ele é recebido uma só vez. O que pode acontecer é alguém ser exonerado ou proibido de exercer suas funções ministeriais, mas jamais voltará a ser leigo no sentido estrito. Além do caráter indelével, a ordenação configura o ordenado a Cristo sacerdote, Mestre e Bom Pastor.

Pe. José Antônio Ramos

Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184