Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 07 de dezembro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Aula 32 – 2ª Parte, Segunda Seção – Os Sete Sacramentos da Igreja – Capítulo I – Os Sacramentos da Iniciação Cristã, artigo 1 – O Sacramento do Batismo (n. 1210-1284)

19/11/2021   .    Catecismo
Compartilhe

A Igreja tem sete sacramentos que acompanham a vida espiritual do fiel desde o nascimento até à velhice. Assim, há uma certa analogia entre a vida espiritual e a natural em que a pessoa nasce, cresce, trabalha e produz e depois debilita e morre. Os sacramentos acompanham a vida do fiel em cada uma dessas etapas importantes da vida.

O sacramento do Batismo é o que dá fundamento à vida cristã, conferindo à pessoa batizada o nascimento para Deus e abrindo-lhe as portas para os demais sacramentos. Por sua vez, os outros sacramentos vão nutrir, curar e fortalecer essa vida recebida no batismo. O nome do batismo vem do verbo grego ‘baptízein’, que significa, ‘mergulhar’, ‘imergir’; mergulhar na morte de Cristo para renascer para uma vida nova, iluminada por Ele.

O Batismo está prefigurado no Antigo Testamento em várias passagens. A oração de bênção da água batismal que é rezada na liturgia da Noite Pascal traz um resumo delas: na criação, no dilúvio, na passagem do mar vermelho, na travessia do Jordão. Essas prefigurações se realizam em Cristo, que se submeteu a um batismo de conversão e do seu lado aberto jorrou ‘sangue e água’, o que representa o Batismo e a Eucaristia. Por fim, após o Pentecostes a Igreja, por meio do seus apóstolos, autorizados por Cristo, batiza todos os que se arrependem de seus pecados e querem se revestir do Cristo.

No início da Igreja o sacramento do Batismo era celebrado de forma a permitir que o catecúmeno fizesse um itinerário na fé. Os passos deste itinerário são estes: o anúncio da Palavra, o acolhimento do Evangelho e conversão, a profissão de fé, o Batismo, a efusão do Espírito Santo e o acesso à comunhão Eucarística. A celebração tem uma mistagogia, ou seja, significados contidos nos ritos, que eram ensinados para o catecúmeno. Dessa forma o sinal da cruz, o anúncio da Palavra, a profissão de fé, a água, a unção com o óleo do crisma, a veste branca, a primeira comunhão eucarística, a bênção solene, tudo era explicado de forma que o neófito tivesse plena consciência de sua missão de cristão.

O Batismo pode ser concedido a qualquer pessoa que ainda não foi batizada, pois batiza-se apenas uma vez. No início a Igreja batizava os adultos, mas há relatos em que toda a família era batizada, como no caso de Cornélio, o que nos deixa transparecer que eram batizadas também as crianças (cf. At 10, 44-48). Entretanto, o batismo de crianças exige-se que se tenha uma catequese após o sacramento e que, em primeiro lugar, os pais e padrinhos assumam esse compromisso.

Os ministros ordinários do sacramento do Batismo são os ordenados, mas em caso de necessidade pode ser qualquer pessoa, desde que tenha reta intenção e use corretamente a fórmula. As pessoas que morrem sem serem batizadas e que estavam em preparação para batizar ou tinham a intenção de receberem o Batismo recebem o batismo de desejo. Quanto às crianças que morrem sem serem batizadas confiamos à misericórdia de Deus.

O sacramento do Batismo traz alguns efeitos para a vida do cristão. Os principais são a purificação dos pecados e o novo nascimento no Espírito Santo. Com o Batismo são apagados os pecados, tanto o original quanto os pessoais, e até mesmo as penas dos pecados. Outro efeito é o nascimento para um vida nova: de criatura o fiel para a ser filho ou filha de Deus. Também incorpora fiel à Igreja, corpo de Cristo, unindo-o aos outros fiéis. Por fim, o Batismo confere ao cristão um sinal indelével, configurando-o a Cristo ressuscitado e marcando-o por este selo para a vida eterna.

Pe. José Antônio Ramos

Paróquia Santa Cruz de Guarda dos Ferreiros/MG

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184