Artigos
UM MENINO VEM NOS VISITAR 00/00/0000

Deus visitou o seu povo e o libertou” (Lc  1,68)

 

            Quem é que não gosta de receber uma boa visita? A visita de uma pessoa amiga ou de alguém que faz tempo que não encontramos nos faz bem, faz recordar o passado, faz lembrar os bons momentos da vida. E quando estamos doentes ou tristes, a visita de uma pessoa querida nos dá ânimo e mostra que existe alguém que ainda se lembra de nós.

            Na Bíblia encontramos muitas visitas de Deus ao seu povo. As visitas mais importantes foram quando o povo mais precisava. Quando o povo de Deus era escravo no Egito, Deus visitou o seu povo e ajudou a construir um projeto de libertação. Quando o povo caminhou pelo deserto, Deus esteve presente, ajudando, dando forças, educando o povo para entrar na Terra Prometida.

            Quando surgia um Profeta no meio do povo, era sempre um motivo de alegria e esperança. Era sinal de que Deus não havia esquecido o seu povo... O Profeta era sinal da presença de Deus...

            O último Profeta do Antigo Testamento surgiu uns 300 anos antes de Cristo. Foi Malaquias. Depois disso, houve um silêncio e o povo se perguntava: Será que Deus esqueceu o seu povo? Alguns diziam que “os céus se fecharam” e que "não existem mais profetas" (Sl 74,9; 1Mc 9,27). Porém, sempre havia quem se mantinha fiel a Deus, pessoas que viviam na piedade e na oração, e alimentavam a esperança acreditando nas promessas de Deus.

            O AT se fecha em clima de futuro e expectativa: “Eis que eu enviarei o meu mensageiro...” (Ml 3,23-24). O surgimento de um novo Profeta seria o sinal de que o Messias estava chegando... O povo lia a Lei e os Profetas e esperava... Olhar para o passado era recordar a Promessa e as ações de Deus. Alguma coisa estava para acontecer!

            O nascimento de João Batista indica que Deus não esqueceu o seu povo e de que Deus é fiel e cumpre as suas promessas. João Batista é o Profeta que prepara o caminho do Messias. Os tempos estão chegando; o mundo está grávido de esperança e de sonhos. E então “O Verbo se fez carne e habitou entre nós!” (Jo 1,14). No ventre de Maria, Deus veio morar no meio de nós, veio nos visitar! E o corpo de Maria torna-se o primeiro tabernáculo, o primeiro sacrário onde Jesus está presente. Com a Encarnação Deus quer nos transmitir uma mensagem: o corpo das pessoas é importante, é sagrado, pois foi a primeira morada de Jesus no mundo! São Paulo vai dizer depois: “vosso corpo é templo do Espírito Santo!” (1Cor 3,16-17; 6,19). Somos lugar da morada de Deus!

            Estamos em pleno Advento, tempo de esperança, isto é, “tempo que há de vir”. É tempo de esperar a visita de Deus. Tempo para preparar nosso corpo, nossa vida, espaço sagrado, onde um Menino quer nascer e habitar. Tempo de rezar, pensar, refletir, sonhar, crer... Assim como o passarinho prepara o seu ninho, devemos ir preparando nosso coração, nossa vida, nosso espírito, nossa casa, nossa comunidade... Há uma profecia nos chamando: “preparai os caminhos do Senhor!” (Mc 1,13).

            Advento é tempo de fazer o bem; é tempo de sermos bons; é tempo de preparar a vida; embelezar a comunidade; é tempo de sonhar, de brincar com Deus; é tempo de ansiar pela visita do Amado... A noite de Natal será muito mais bonita se cada família sentar no degrau da escada esperando... E quando o Menino vier procurando seu lugar, pudéssemos dizer:

            - Jesus, é aqui! Estamos te esperando há tanto tempo... Entre e venha morar conosco! Aí o Natal ganha um novo sentido e a nossa vida será bem mais iluminada, com a presença do Menino Deus.

            Os meus votos de Feliz e Santo Natal...Que a presença de Deus se faça viva no coração de todos os fiéis, e as famílias sejam o lugar do encontro com o Menino de Belém.

 

            Com minha bênção paternal,

 

 

Dom Frei Claudio Nori Sturm, OFMCap

Bispo diocesano de Patos de Minas



Mitra Diocesana de Patos de Minas:
Rua Tiradentes, 388, Centro - Patos de Minas - MG - CEP38.700-134 -
(34) 3821 3213/3821 3184 - contato@diocesedepatosdeminas.org.br

©2012 Diocese de Patos de Minas
WEBTOP



SETH