Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 16 de setembro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Solenidade de Corpus Christi

02/06/2021   .    Artigos de Formação
Compartilhe

A fé da Igreja na presença do Senhor ressuscitado no mistério da Eucaristia remonta à origem das primeiras comunidades cristãs. O Evangelho de Marcos nos dá, nesta liturgia, um dos relatos da instituição da Eucaristia. A solenidade do Corpo e Sangue de Cristo foi instituída há mais de oito séculos, numa época em que se comungava pouco, pois muitas comunidades estavam tendo dúvidas acerca da presença real do Senhor na Eucaristia. Jesus, nessa ceia, compromete-se radicalmente, suas palavras durante a ceia levam ao cumprimento pleno do que anunciam. O sacramento da Eucaristia é alimento de nossa doação e serviço aos irmãos? A Eucaristia é vital para nossa vida de fé?

O gesto levado à plena realização por Jesus é também chamado de ação de graças. Por conseguinte, a Eucaristia é muito mais que um banquete, constitui precisamente o memorial da Páscoa de Jesus; não é apenas uma recordação ou lembrança, mas para nós, cristãos, tem o sentido de participação no mistério da sua paixão, morte e ressurreição e de comunhão profunda com ele. Comungar o corpo e sangue do Senhor é comungar de sua missão de servir e doar a vida. Ele mesmo garantiu: “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue terá a vida eterna” (Jo 6,54); isto é, participamos de sua vida quando entramos na mesma dinâmica e espírito de sua proposta de salvação.

A primeira leitura (Ex 24,2-8) descreve a conclusão da aliança entre Deus e o povo no Sinai. Moisés transmite as palavras e os decretos do Senhor ao povo, o qual assume o compromisso de observar todo o conteúdo dessa aliança. Para confirmá-la, Moisés asperge o povo com o sangue dos sacrifícios. Em toda celebração Eucarística, renova-se a mais sublime e permanente aliança de Deus com o povo.

Na segunda leitura (Hb 9,11-15) já não os sangue dos animais, mas o sangue de Cristo, oferecido uma única vez, vem selar a aliança de Deus com a humanidade. Cristo ressuscitado é o novo e incomparável sumo sacerdote e mediador entre Deus e nós. Seu sangue derramado nos purifica de todo pecado.

No Evangelho (Mc 14,12-16.22-26) Jesus celebra junto com os discípulos, sua última ceia, antes de ser julgado e condenado. Com este ato, ele dá novo sentido aos gestos rituais e oferece o pão e o vinho, tornando-se a vítima e realizando o sacrifício da aliança. Os comensais da Eucaristia alimentam-se do Corpo e Sangue de Cristo, que se oferece como alimento para a vida nova e definitiva.

O Papa Francisco, resume bem, o sentido da Solenidade hodierna: “Na nossa cidade faminta de amor e solicitude, que sofre de degradação e abandono, perante tantos idosos sozinhos, famílias em dificuldade, jovens que dificilmente conseguem ganhar o pão e alimentar os seus sonhos, o Senhor diz-te: «Dá-lhes tu de comer». E tu podes retorquir: «Tenho pouco, não sou capaz». Não é verdade! O teu pouco é tanto aos olhos de Jesus, se não o guardares para ti mas o colocares em jogo. E não estás sozinho: tens a Eucaristia, o Pão do caminho, o Pão de Jesus. Também nesta tarde, seremos alimentados pelo seu Corpo entregue. Se o recebermos com o coração, este Pão irradiará em nós a força do amor: sentir-nos-emos abençoados e amados, e teremos vontade de abençoar e amar, a começar daqui, da nossa cidade, das estradas que vamos percorrer nesta tarde. O Senhor passa pelas nossas estradas para dizer-bem de nós e para nos dar coragem. A nós, pede-nos também para sermos bênção e dom” (https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2019-06/homilia-integral-papa-solenidade-corpus-christi.html, último acesso em 24-05-2021).

A procissão com o Santíssimo Sacramento é a expressão pública da nossa fé. Cristo deseja percorrer as ruas de nossas cidades e estender, sobre a população e as famílias, as bênçãos e a proteção divina. Por isso, comungando o Corpo de Cristo que se doa, somos levados a questionar a nossa capacidade de doação em favor dos outros; em vez de nos isolarmos em nós mesmos, o convite é para que entremos em comunhão também com os nossos irmãos e irmãos. Eucaristia é pão partilhado para saciar a fome da humanidade!

Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora/MG
Fonte: CNBB Regional Leste 2

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184