Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 23 de julho de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Paróquia São Sebastião

Compartilhe

Pároco

Pe. Sinésio Lucindo Mendes

Igreja Matriz

Av. Santos Dumont, 150 - Centro Lagoa Grande

Telefone

(34) 3816-1774

E-mail

paroquialagoagrande@gmail.com

HISTÓRIA DA PARÓQUIA

O município de Lagoa Grande MG, considerado como: “Porta do Noroeste Mineiro”, teve sua origem na denominada fazenda Barreiro do Campo de Manabuiu e, pertencia ao município de Presidente Olegário MG. Com suas águas abundantes e terras bastantes férteis, a região sempre foi promissora e poderia se transformar num dos maiores celeiros de nosso Estado. Nas proximidades dos abundantes lagos, os primeiros moradores de Lagoa Grande construíram um rancho de palha e um cruzeiro, onde as pessoas das fazendas se reuniam aos domingos para elevarem suas orações, era a reza do terço, promovendo as tradicionais “Domingas”. Dessas pequenas festas conseguiram-se rendas e, a mando do Senhor João de Matos, conhecido por todos como “Pai Velho”, ergueu-se a tão sonhada capela de Pau-a-pique. Naquelas inesquecíveis festanças domingueiras, casais de namorados oriundos de toda região se encontrava, planejando o futuro, se casavam e fixavam residência no local, multiplicando as famílias e edificando as primeiras casas. Mal sabiam que ali, num futuro bem próximo, uma cidade vencedora seria erguida com bastante garra e determinação. Tempos mais tarde, a primeira capela foi demolida e, substituída por outra de alvenaria, defronte a principal Lagoa que originou o nome da Cidade.

O município de Lagoa Grande está localizado no Noroeste de Minas Gerais, a 22 km da Br 040, distante a 350 km de Brasília e, com uma área de 1.223,2 km, com uma altitude de 570 metros do nível do mar, latitude sul 17°50’09” e, longitude oeste 46°31’02”, contando com uma população de 7.584 Habitantes de acordo com o ultimo censo do IBGE. Sua distância de Patos de Minas é de 120 km. Sendo suas principais atividades: a pecuária e a agricultura, sendo que hoje uma boa parte da agricultura usa o sistema de irrigação, gerando vários empregos diretos e indiretos.

O município foi criado por força da lei 10742/92, foi elevado a distrito em 13 de maio de 1976, pela lei 6769/76.

A paróquia São Sebastião de Lagoa Grande divide com a paróquia de Sant’Ana no município de João Pinheiro, pelo rio da Prata, a partir do seu encontro com o Rio do Peixe. Sobe pelo rio do Peixe até o encontro com o córrego lavradinho seguindo em linha reta imaginária até o ribeirão Manabuiu. Do Ribeirão Manabuiu, segue abaixo pelo rio Paracatu até o encontro com o rio da Prata, sendo esta a divisa com a paróquia Santa Rita de Cássia em Presidente Olegário na Diocese de Patos de Minas – MG.

No dia 12 de Setembro de 1973 Dom Jorge Scarso visita a pequena capela de São Sebastião onde deu a benção da pedra fundamental, sendo que a partir daquele momento iniciaria a construção de uma nova e ampla capela, neste dia estavam presentes várias pessoas da comunidade. Destacamos aqui que o terreno para construção da Igreja de São Sebastião foi doado pelo casal: Sr. Manuel C. Moreira e D. Maria M. de Lima.

No primeiro mutirão para dar inicio a construção as Igreja compareceu cem homens, sete caminhões, vários carros de boi. O construtor da Igreja Hermenegildo Gonçalves Fernandes e seus companheiros. Foram vários mutirões num total de vinte e três para que a igreja de São Sebastião fosse concluída.

A paróquia São Sebastião de Lagoa Grande foi agraciada com a presença dos seguintes Sacerdotes:

  • Pe. João Batista Vieira – 1972 a 1975
  • Pe. José Maria Teixeira – 1975
  • Pe. José Bento Guimarães – 1975 
  • José Moreira – 1982
  • Marcelo Ângelo – 1983
  • João Gonçalves – 1986
  • Pe. José Magno – 1987
  • Pe. Jair Correa de Andrade – 1992
  • Pe. Adivaldo Vaz – 1994
  • Pe. Orlando J. de Oliveira – 1996
  • Pe. Valeriano G. da Silveira – 1997
  • Pe. Benedito Caetano – 1998
  • Pe. Washington V. da Silva – 2001
  • Pe. Divino José Gonçalves – 2002
  • Pe. Marino de Souza Santos – 2004
  • Pe. Geraldo Magela de Almeida
  • Fábio Gonçalves Sucupira – 2004
  • Pe. Rui César de Mendonça – 2004
  • Pe. Armando Rosário Magalhães – 2005
  • Pe. Lucimar José da Silva – 2012
  • Pe. José Ronaldo Oliveira – 2014
  • Pe. Sinesio Lucindo Mendes – 2019

COMUNIDADES DA PARÓQUIA

  • Comunidade Nova Conquista – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Cabaceiras – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Barreirão – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Aliança e Progresso – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Nosso Orgulho – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Morrinhos – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Frio – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade São José – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Taboca – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Buritizinho – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Coração Eucarístico – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Santa Cruz – Urbana

    Lagoa Grande
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Lagoa Grande
  • Comunidade Matriz São Sebastião – Urbana

    Lagoa Grande
  • Comunidade Nova Conquista – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Cabaceiras – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Barreirão – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Aliança e Progresso – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Nosso Orgulho – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Morrinhos – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Frio – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade São José – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Taboca – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Buritizinho – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Coração Eucarístico – Rural

    Lagoa Grande
  • Comunidade Santa Cruz – Urbana

    Lagoa Grande
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Lagoa Grande
  • Comunidade Matriz São Sebastião – Urbana

    Lagoa Grande

HISTÓRIA DO PADROEIRO

São Sebastião, defensor da Igreja e apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos


O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

São Sebastião, rogai por nós!

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184