Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 23 de julho de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Paróquia São Benedito

Compartilhe

Pároco

Pe. Leonildo Eustáquio da Silva

Vigário Paroquial

Pe. Nilson André Fernandes

Festa do Padroeiro

05/10

Igreja Matriz

Rua Ilídio Pereira da Fonseca, 15 - Nova Floresta Patos de Minas

Telefone

(34) 3825-1010

Whatsapp

(34) 99960-9098

E-mail

paroquiasaobeneditopatos@gmail.com

Em seus primórdios, a Paróquia de São Benedito era apenas uma capela, e para se falar desta capela, faz-se necessário mencionar o surgimento, a partir de 1981, dos bairros Novo Horizonte e Nova Floresta, sendo premente a edificação de um templo religioso para sua população eminentemente católica, onde neste início, a Capela São Benedito pertencia a Paróquia Nossa Senhora do Rosário, ficando até meados de outubro de 1990.

Os moradores costumavam rezar o terço nas casas da comunidade; deste ato religioso, surgiu a idéia de se construir uma capela nas mediações, sendo São Benedito escolhido como Padroeiro.

Reunidos neste intuito, os moradores buscaram uma solução no Poder Público Municipal, procurando o Prefeito Municipal da época, Arlindo Porto Neto, e pedindo a doação de um terreno para se construir nele a capela. Esse terreno foi doado, ultrapassando as expectativas dos moradores, pois comportou até mesmo as atuais e amplas instalações da Paróquia.

A Pedra Fundamental para a construção da Capela São Benedito, foi lançada em vinte e sete de abril de 1983, com a presença dos moradores da região, formando-se posteriormente, uma comissão resumida que recebeu o nome de “diretoria”.

No mês de maio de 1983, começou-se a angariar fundos para sua construção e no dia sete de setembro do mesmo ano, comunidade, padres, seminaristas, funcionários públicos e servidores municipais participaram de um arrojado mutirão de destoca do terreno, demarcado pelo poder público municipal.

Em três de outubro deste mesmo ano, realiza-se nas mediações da construção a primeira procissão em louvor a São Benedito. A procissão do tijolo, uma procissão de fiéis carregam piedosamente os tijolos para dar início a construção.

No dia treze de novembro de 1983, realizou-se a primeira celebração eucarística no local, celebrada pelo Padre Luiz Carlos. Nesta missa esteve presente grande número de pessoas, inclusive o Prefeito Municipal e a Primeira Dama, que propuseram ajudar na terraplanagem e eletrificação das ruas próximas ao lote da capela.

No dia dezoito de dezembro de 1983 realiza-se a Segunda procissão em louvor a São Benedito. É a procissão do azulejo que o povo oferece ao santo Padroeiro. Neste dia a missa celebrada pelo Padre Luiz Carlos é uma missa por intenção comunitária seguida da referida procissão.

Por fim após dezembro de 1983, entretanto sem data registrada, a capela São Benedito é terminada, recebendo os fiéis para o objetivo principal: as celebrações da Santa Missa.

Em dois de junho de 1984 realiza-se a primeira Festa de São Benedito no local específico da capela. Padre Isael esteve presente abençoando os fiéis que de um modo ou de outro contribuirão para o levantamento da capela.

Em vinte de julho de 1989 aparece os primeiros grupos de líderes de movimentos e ministérios da Capela sendo Padre Jerônimo o animador dos movimentos pastorais.

Em quinze de novembro de 1991, a comunidade passou a pertencer à Paróquia Nossa Senhora da Abadia, onde em abril de 1992, o Pároco Padre João Gonçalves, organizou uma reunião na Matriz Nossa Senhora da Abadia, com os membros da “diretoria” da Capela São Benedito, para definição da construção da Igreja São Benedito.

Após um tempo de caminhada, a Paróquia Nossa Senhora da Abadia recebe outro Pároco, Padre Divino José Gonçalves, que continuou a construção da Igreja São Benedito. A Igreja São Benedito foi construída no mesmo terreno doado para a construção da capela, pelo Poder Público Municipal.

O decreto de criação da Paróquia São Benedito foi levado ao Conselho Presbiteral, cujos membros deram voto unânime e favorável para a criação da Paróquia na cidade de Patos de Minas – MG, promovendo um melhor atendimento da comunidade com a descentralização de serviços pastorais e paroquiais.

No dia vinte e cinco de dezembro de 1999, a Igreja São Benedito é elevada à categoria de Paróquia/Matriz, antes mesmo do acabamento, foi aberta aos fiéis e inaugurada em vinte e seis de dezembro pelo Bispo Diocesano de Patos de Minas, Dom João Bosco Óliver de Faria.

A Paróquia São Benedito situa-se na Rua Ilídio Pereira da Fonseca, nº 15, bairro Nova Floresta, geograficamente instalada na parte noroeste da cidade de Patos de Minas, pertencente ao setor Santo Antônio.

Em cinco de fevereiro de 2000, foi nomeado, por Dom João Bosco Oliver de Faria, o primeiro Administrador Paroquial, Padre Antônio Carlos Paiva, assumindo as capelas urbanas – Nossa Senhora das Dores e Sagrada Família; as capelas rurais – Nossa Senhora Aparecida na Comunidade de Arraial dos Afonsos e Santa Cruz na Comunidade de Ponto Chique; e os bairros: Nova Floresta, Novo Horizonte, Valparaíso, Jardim Aquárius, Alto da Colina, Morada do Sol, Jardim Esperança, Residencial Monjolo, Bela Vista e Alto Limoeiro, Jardim Califórnia e Alto da Boa Vista.

Observando as dificuldades de uma nova Paróquia recém-criada, Padre Antônio procurou fazer sua organização: na alocação dos recursos financeiros, estabelecendo novos horários para as celebrações, implantando movimentos de pastorais com suas coordenações e também o funcionamento de um escritório paroquial.

Em vinte e quatro de fevereiro de 2000, celebrou-se uma missa presidida por Dom João Bosco Óliver de Faria para a cerimônia da “Benção do Altar” e posse do primeiro COPAE, Conselho Paroquial de Assuntos Econômicos.

Padre Antônio trabalhou à frente da paróquia durante cinco meses, posteriormente sendo nomeado, dia dezesseis de julho de 2000, por Padre Geraldo Magela de Almeida, Reitor do Seminário Maior Dom José André Coimbra, um novo Administrador Paroquial, Padre Eudes José da Silva.

Padre Eudes procurou conhecer a realidade paroquial e dar sequencia aos atos já realizados por seu antecessor. Implantou o CPP, Conselho Paroquial de Pastoral da Comunidade São Benedito. Em vinte e nove de setembro de 2000 realizou a primeira festa em Louvor a São Benedito e a Nossa Senhora Aparecida.

Em quatro de dezembro de 2000 a Paróquia recebeu a contribuição do Diácono Leonildo Eustáquio da Silva para auxiliar a Padre Eudes. Este mesmo diácono após ordenado, foi nomeado por Dom João Bosco Óliver de Faria em dezoito de fevereiro de 2001 como Administrador Paroquial da Paróquia São Benedito, ainda sendo assistido pelo Padre Eudes, agora como Vigário Paroquial, mandato este que durou até dia quinze de abril de 2001.

Para sequencia da administração anterior, implantou reuniões com as pastorais e coordenadores, fazendo-se necessária a montagem de um grupo de coroinhas para o auxílio nas celebrações da Santa Missa. Padre Leonildo trabalhou frente à Paróquia por um período de 5 meses.

Em quatorze de julho de 2001, foi instituído como novo Administrador Paroquial, nomeado por Monsenhor Isael dos Reis, Vigário-Geral da Diocese, Padre Helio Rodrigues Caixeta, que teve visão primordial para catequese. No ano de 2002, institui como prioridade o forro para a matriz e sua iluminação, para um ambiente mais agradável e favorável as Celebrações Eucarísticas.

Padre Helio, em quatorze de setembro de 2002, é nomeado por Monsenhor Isael dos Reis, o primeiro Pároco da Paróquia São Benedito, dando prioridade à construção da Casa Paroquial, esta também construída no mesmo terreno doado pela Prefeitura Municipal para a construção da capela, tendo seu início em vinte e dois de maio de 2003 e término em vinte oito de maio de 2004.

Dos dias dezesseis a dezenove de março de 2004, houve a primeira Visita Pastoral à Paróquia São Benedito, realizada pelo Bispo Diocesano Dom João Bosco Óliver de Faria.

Em 26 de maio de 2008 Pe. Helio dá mais passo empreendedor, dando início a construção da Igreja N. Sra. das Dores, no terreno doado pela prefeitura e localizado a Rua: Jacarandás, 390 – Bairro: Alto Colina. Para assim a paróquia deixar de celebrar as santas missas no salão emprestado pela Prefeitura Municipal de Patos de Minas e melhor atender às necessidades religiosas da Paróquia.

Pe. Helio encerra suas atividades a frente da Paróquia em 29 de agosto de 2009 passando a responsabilidade para Pe. Geraldo Magela de Almeida que recebeu sua posse em 30 de agosto de 2009 pelo Bispo Diocesano Dom Claudio Nori Sturm.

Aos 30 de abril de 2011, Padre Roberto Cristino de Oliveira tomou posse como Administrador Paroquial, sendo o celebrante Dom Claudio Nori Sturm. Encerrou suas atividades na paróquia no dia 10 de fevereiro de 2012. No dia 11 de fevereiro de 2012, Padre Antônio Carlos Paiva tomou posse pelas mãos do Bispo Diocesano Dom Claudio Nori Sturm.

No dia 28 de janeiro de 2017, Padre Leonildo Eustáquio da Silva assume a paróquia como Pároco.

No dia 30 de setembro de 2018 teve início a comunidade no Bairro Alto da Serra, com a celebração da Santa Missa.

Atualmente a Paróquia está sob responsabilidade do Pároco Padre Leonildo, que atende a dezesseis bairros (Valparaíso, Nova Floresta I, Nova Floresta II, Novo Horizonte, Jardim Aquárius, Alto Colina, Morada do Sol, Jardim Esperança I, Jardim Esperança II, Residencial Monjolo, Bela Vista, Alto Limoeiro, Sol Nascente, Arco-íris, Jardim Califórnia e Alto da Serra) no qual todas as quartas-feiras são feitas celebrações dos bairros nas casas dos moradores.

Com cinco comunidades urbanas e quatro comunidades rurais e com a participação voluntária de quatorze pastorais: Acolhida e Partilha, Batismo, Canto, Catequese, Crisma, Criança, Dízimo, Esperança, Familiar, Liturgia, Pascom, Saúde, Solidariedade e Vocacional (SAV); onze movimentos: Apostolado da Oração, Coroinhas, Encontro de Jovens com Cristo (EJC), Encontro de Adolescentes com Cristo (EAC), Mãe Rainha, Renovação Carismática Católica, Legião de Maria, Terço dos Homens, Grupo Mulheres Orantes, Vicentinos e Encontro de Casais com Cristo; dois ministérios – Ministério da Comunhão e Ministério da Palavra; três conselhos – Conselho Paróquia de Assuntos Econômicos (COPAE), Conselho Paroquial de Pastoral (CPP) e Conselho Comunitário Pastoral (CCP) em três comunidades: Com. N. Sra. Aparecida, Com. N. Sra. das Dores e Com. Sagrada Família.

Onde antes era a Capela São Benedito, atualmente é um dos salões paroquiais da Paróquia São Benedito, para a realização de reuniões e outros eventos. A Paróquia conta com os serviços prestados de 9 funcionárias: uma exercendo na casa paroquial, três na Igreja Matriz e salões, três no escritório paroquial e duas nas capelas.

O decreto de criação da Paróquia São Benedito possui expedição pela Cúria Diocesana de Patos de Minas por orientação do Bispo Dom João Bosco Óliver de Faria e Chanceler José Tadeu Maduro com Protocolo C – 114/99.

COMUNIDADES DA PARÓQUIA

  • Comunidade Matriz São Benedito – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Sertãozinho – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Moreiras – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Colônia Agrícola – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Baianos – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Nossa Senhora das Dores – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Sagrada Família – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Matriz São Benedito – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Sertãozinho – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Moreiras – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Colônia Agrícola – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Baianos – Rural

    Patos de Minas
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Nossa Senhora das Dores – Urbana

    Patos de Minas
  • Comunidade Sagrada Família – Urbana

    Patos de Minas

HISTÓRIA DO PADROEIRO

São Benedito nasceu perto de Messina, na ilha da Sicília, Itália, no ano de 1526. Benedito significa abençoado. Seus pais foram escravos vindos da Etiópia para a Sicília. Era filho de Cristovão Manasceri e de Diana Larcan. O casal não queria ter filhos para não gerarem mais escravos. O senhor deles, sabendo disso, prometeu que, se eles tivessem um filho, daria a ele a liberdade. Assim, eles tiveram Benedito. E, como prometido, ele foi libertado pelo seu senhor ainda menino.

Benedito foi educado por seus pais na fé cristã. Quando menino, cuidava das ovelhas e sempre aproveitava para rezar o Rosário, ensinado por sua mãe.

A vida de São Benedito


Quando tinha 20 anos foi insultado por causa de sua raça. Porém, com muita calma e paciência suportou tudo. Vendo isso, o líder dos eremitas franciscanos, Frei Jerônimo Lanza, convidou-o para fazer parte da congregação. São Benedito aceitou prontamente, vendeu tudo o que tinha e se tornou um eremita franciscano, ficando com eles por volta de 5 anos.

O Papa Pio IV, desejando unificar a ordem franciscana, ordenou aos eremitas que se juntassem a qualquer ordem religiosa. Benedito foi para o mosteiro da Sicília, um convento em Santa Maria de Jesus. Era o convento dos franciscanos capuchinhos. Benedito entrou como irmão leigo, assumindo uma função tida como secundária: a de cozinheiro. Benedito, porém, fez da cozinha um santuário de oração e fervor. Vivia sempre alegre e com muita mansidão, conquistando a todos com sua comida saborosa e sua simpatia.

Foi transferido depois para o convento de Sant’Ana di Giuliana, ficando por 4 anos. Depois retornou para o convento de Santa Maria de Jesus, permanecendo ali até sua morte.

Superior do mosteiro


Por causa de sua vida exemplar, trabalho, oração e ajuda a todos, Frei Benedito tornou-se um líder natural. Em 1578 foi convidado para ser o Guardião, (superior) do mosteiro, cargo que aceitou depois de muita relutância. Apesar de ser analfabeto, administrou o mosteiro com grande sucesso, seguindo com rigor os preceitos de São Francisco. Organizou os noviços, foi caridoso os padres, era o primeiro a dar exemplo nas orações e no trabalho.

São Bernedito, um analfabeto procurado pelos teólogos


Os teólogos vinham de longe para conversar com São Benedito e aprender com ele. Frei Benedito tinha o dom da sabedoria e o dom da ciência. E, apesar de sua condição de analfabeto, ensinava a todos.

Mandava os porteiros não dispensarem nenhum pobre sem antes dar-lhes alimento e ajuda, mesmo na dificuldade do mosteiro. Quando termina seu mandato como superior, ele volta com alegria para o seu ofício de cozinheiro.

A fama de São Benedito


Todos queriam ver e tocar em São Benedito, por causa de sua fama de santidade, palavras, milagres e orações. Os escravos simpatizavam muito com ele, por ser negro, pobre e com grandes virtudes. Em torno do seu nome surgiram numerosas irmandades. São Benedito é um dos Santos mais populares no Brasil, com inúmeras paróquias por todos os lugares inspiradas em seu modelo de humildade e caridade.

Os Milagres de São Benedito


Grande é o numero de milagres de São Benedito, inclusive a ressurreição de dois meninos, a cura de vários cegos e surdos, a multiplicação de peixes e pães, e vários outros milagres. Alguns milagres de multiplicação de alimentos aconteceram na cozinha de São Benedito. Por isso, ele é tido carinhosamente pelo povo como o Santo Protetor da cozinha, dos cozinheiros, contra a fome e a falta de alimentos.

Falecimento


Um dia Frei Benedito profetizou que quando morresse teria que ser enterrado às pressas para evitar problemas para seus irmãos. Depois disso, ficou gravemente doente e faleceu no dia 4 de abril de 1589, aos 65 anos de idade. E a profecia se cumpriu: quando ele faleceu uma multidão invadiu o mosteiro para vê-lo, conseguir algum objeto seu ou um pedaço de sua roupa de monge para terem como relíquia do santo pobre e humilde, causando problemas para o convento.

Na hora de sua morte ele disse com muita alegria: Jesus! Jesus! Minha mãe, doce Maria! Meu Pai São Francisco! E morreu em paz. Seu corpo foi transladado para a igreja e exalava suave perfume. Exumado posteriormente, estava intacto, (incorrupto). Em 1611 seu corpo foi colocado em uma urna de cristal na igreja de Santa Maria em Palermo para visitação e permanece até os dias de hoje.

Imagem de São Benedito


São Benedito foi canonizado em 24 de maio de 1807, pelo Papa Pio Vll. É representado com o menino Jesus nos braços por que fora visto várias vezes com um lindo bebê nos braços quando estava em profunda oração. Por orientação da CNBB, no Brasil a festa de São Bendito é comemorada no dia 5 de outubro.

Oração a São Benedito


Glorioso São Benedito, grande confessor da fé, com toda a confiança venho implorar a vossa valiosa proteção. Vós, a quem Deus enriqueceu com dons celestes, consegui-me as graças que ardentemente desejo, para maior glória de Deus. Confortai o meu coração nos desalentos.

Fortificai minha vontade para cumprir bem os meus deveres. Sede o meu companheiro nas horas de solidão e desconforto. Assisti-me e guiai-me na vida e na hora da minha morte, para que eu possa bendizer a Deus nesse mundo e gozá-lo na eternidade. Com Jesus Cristo, a quem tanto amastes. Assim seja, amém.

Fonte: Cruz Terra Santa

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184