Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 22 de outubro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Paróquia Nossa Senhora da Piedade

Compartilhe

Pároco

Pe. Antônio Carlos Paiva

Vigário Paroquial

Pe. Víctor Lucas Alves Vitória

Festa do Padroeiro

08/09

Igreja Matriz

Rua Tenente Francisco Sebastião, 677 - Centro Lagoa Formosa

Telefone

(34) 3824-2083

Whatsapp

(34) 98809-1162

E-mail

paroqnspiedade@netsite.com.br / paroqnspiedade@gmail.com

LAGOA FORMOSA -MG

A história de Lagoa Formosa escreve-se ao longo de dois séculos mais ou menos. Os Manuscritos e documentos que nos permitem conhecer um pouco da origem de nossa história confundem-se em sua essência, com a história da nossa região, como não poderia deixar de ser. Patos de Minas e Patrocínio ganharam realce nela, pois, numa comparação para um perfeito entendimento são nossos pedestais históricos. Patrocínio teve sua participação nesta história, como ponto de origem ou até de destino, quem sabe, de andantes que desbravavam o interior mineiro nos precederam nas dadivosas terras lagoenses. Contam os nossos antepassados que um certo dia, alguns tropeiros vinham de Conquista indo a outros centros buscar sal para os animais. Cansados, resolveram dar um descanso aos animais exaustos, muito provavelmente próximo ao ribeirão da Babilônia, que era a princípio um local de pouso dos tropeiros. Um deles, chamado Zeca Limírio percebeu que seus animais haviam fugido do alcance de sua visão rumo a uma pequena elevação que se formava ao norte do ribeirão. Por isso mesmo resolveu procurar a tropa. Subindo pela citada elevação ganhou uma planície de onde descortinou uma linda e aprazível lagoa, onde os animais se alojavam tranquilamente, deliciando-se de água fresca e sombra em profusão. Este foi possivelmente o primeiro contato de um tropeiro com a nossa lagoa até então totalmente selvagem. Os tropeiros, logo fizeram das margens da lagoa o ponto de “pouso” uma tradição, Alguns fixaram ali sua moradia, formando logo um pequeno povoado. Em 08 de junho de 1858 criou o distrito de Nossa Senhora da Piedade de Alagoa Formosa (Alguns escritos trazem “Lagoa”) no município de Patrocínio. Somente em 10 de outubro de 1858, foi lavrada a escritura de doação do patrimônio à N. Sra. da Piedade, assinada por José Manoel Simões de Lima e D. Francisca M. Siqueira.

PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE

Os primeiros cultos religiosos eram realizados na Casa de Oração de Manoel Felipe Fernandes Canêdo, pelo vigário da então freguesia Pe. Cândido da Rocha Camacho. Com o crescimento do lugarejo, os habitantes resolveram construir a Igreja de Nossa Senhora da Piedade (não se sabe ao certo a data). Escolhido o local, uma pequena planície onde hoje se ergue a matriz da cidade, bem defronte a lagoa, começava o trabalho. Coube ao Capitão Manoel Fernandes Canêdo começar a construção do que chamamos “igreja velha”. Era uma arquitetura historicamente belíssima, em estilo bem da época, com portas enormes e janelas que mais pareciam portas, saindo do coro para a praça. A conclusão coube a João Batista Coelho. Bem a frente a “igreja velha“, no ano de 1866 , ergue-se o Cruzeiro , marco da religiosidade do povo lagoense . Ficou no lugar durante 99 anos, caiu no dia 13 de junho de 1965, sob no olhar do então vigário Frei Francisco Maria de Uberaba.

No ano de 1957, homens idealistas e corajosos juntamente com o vigário da época , Frei Joaquim de Gangi, erguem sobre a nossa modesta porém belíssima igreja velha, a atual igreja Matriz. A Matriz de Nossa Senhora da Piedade fora construída sobre a sua antecessora no local e ela ocupava apenas o presbitério da igreja atual. A demolição não fora apenas para desobstruir o local. Muito se aproveitou da igreja velha. O sino até hoje é o mesmo que o “Sr. Rimualdo” adquiriu por 12.000.000 de cruzeiros. O altar de mármore fora colocado em 29 de agosto de 1963, o vigário era Frei Francisco Maria de Uberaba. Os bancos foram colocados em 15 de agosto de 1966, quando o vigário era Frei Rafael. O relógio da matriz, sonho dos paroquianos, foi instalado no dia 13 de março de 1967 e começou a funcionar no dia 22 de março de 1967, às 14 horas, sob a coordenação do religioso que aqui habitava, Frei Marcos. Em 1968, Frei Conrado e Frei Marcos conseguiram o primeiro aparelho de som para a igreja, que foi instalado entre 15 e 22 janeiro de 1968.

Com o passar dos anos a Matriz precisou de várias reformas em suas estruturas, sendo a última realizada, pelo então pároco Pe. Vanderci Ataíde Santana no ano de 1997 até ao ano de 2000. Foi uma reforma completa, com pinturas, troca do gesso, troca de telhado, troca de vidros das janelas e portas que estavam quebrados, pinturas dos anjos das pilastras e dos Sacramentos no altar e restauração da Imagem de Nossa Senhora da Piedade.

A matriz testemunhou dentre outras cerimônias importantes, a primeira missa do Padre Moreira (hoje Dom Moreira) filho ilustre de Lagoa Formosa. Seguia-se assim uma corrente que começava alguns anos antes com o Padre Mundim, e depois, em 3 de outubro de 1971, com o Padre Dercílio e depois, com Frei Tibúrcio, Frei Ildeu, Frei Zacarias, Padre Maurino, Frei Antônio Geraldo, Frei Sebastião, Padre Sebastião Braga e Padre Edson.

A padroeira de Lagoa Formosa é Nossa Senhora da Piedade, deste que era um pequeno vilarejo, não se tem uma data certa da sua primeira festa, mas acredita que seja no ano de 1856. No início era somente a reza do terço, nos dias de novenas, a Celebração da Santa Missa ocorria somente no dia da festa, pois o Padre tinha que vir de outras comunidades havia também a procissão logo após a celebração. Com o passar dos anos a comunidade foi crescendo e junto com ela a Festa em Louvor a Nossa Senhora da Piedade, hoje ela é uma das maiores festas religiosas da Diocese de Patos de Minas, conta com várias atrações nos parques da festa como: barracas, bingos, leilões, na Matriz celebra-se as novenas com participação de todas as comunidades rurais e também com muitos romeiros vindos de várias partes do estado. No dia da Festa logo de manhãzinha a alvorada, segue uma intensa programação que encerra-se com a Celebração da Santa Missa e logo após a procissão que reúne milhares de fiéis.

Os festejos em homenagem à Padroeira têm a cada dia aumentado em proporção da religiosidade e participação das famílias. Pretendendo-se resgatar a participação das famílias, houve a mudança do local das festividades para a Praça da Igreja Matriz, sob a Coordenação do COPAE e Encontro de Casais com Cristo o que possibilitou a todos o envolvimento também neste momento festivo.

Recentemente, devido aos estragos ocasionados pela ação do tempo, a Igreja Matriz necessitou de nova reforma, a qual iniciou no início de julho de 2014 e estendeu-se até meados de Abril de 2015, tendo sido reformado o telhado, algumas partes do gesso, pintura externa e interna, restauração dos bancos. Posteriormente foi feita a limpeza e polimento do piso e barrados laterais, além da revisão geral da parte hidráulica e elétrica, trocando-se inclusive os lustres, possibilitando assim melhor luminosidade à Igreja Matriz. Toda a reforma contou com o apoio dos fiéis, que contribuíram com generosas doações e com o empenho incondicional do então Pároco, Padre James, juntamente com o Vigário Paroquial Padre Hemerson.

Sob as bênçãos de Nossa Senhora da Piedade a Paróquia cresce a cada dia, fortalecendo a fé e a religiosidade das famílias de Lagoa Formosa.

Os padres que cuidaram com zelo de nossa paróquia como Vigários ou Párocos foram os seguintes:

  • 1880 – Pe. Cândido da Rocha Camacho
  • 1882 – Pe. Luiz Alberto
  • 1884 a 1887 – Pe. Vigilato Pinto Fiuza
  • 1896 a 1903 – Pe. Joaquim Félix de Souza  **
  • 1903 a 1907 – Pe. Manoel Macedo
  • 1907 a 1908 – Pe. Elias Danzo
  • 1908 a 1916 – Pe. Vicente Peres
  • 1916 – Pe. Joaquim Lins
  • 1916 a 1919 – Pe. Raimundo Vieira da Silva
  • 1920 a 1925 – Pe. Antônio G. de Queiroz Saavedra
  • 1925 a 1929 – Cônego Manuel Fleury Curado
  • 1929 – Pe. Cristóvam Porfírio de Almeida Machado
  • 1930 –  Cônego Manuel Fleury Curado
  • 1931 – Pe. Saturnino de Paula Conceição
  • 1931 a 1933 – José Bardini
  • 1933 – Pe. Francisco Curvello
  • 1933 – Pe. José Senabre de San Romam
  • 1934            – Pe. Raimundo Somadossi
  • 1935 a 1937 – Pe. Francisco Curvello
  • 1938 a 1939 – Frei José de Gangi
  • 1940 a 1942 – Pe. José Mundim
  • 1942 a 1943 –  Frei Conrado de Troina
  • 1944 a 1945 –  Alair Spínola
  • 1945 a 1946 – Pe. Jacinto Ferreira de Andrade
  • 1947 a 1948 – Pe. João Maria de Assis Valim
  • 1948 a 1949 – Pe. Clóvis de Santana
  • 1949 a 1950 – Frei José de Gangi
  • 1950 a 1951 – Frei Bartolomeu de Geraci
  • 1952 a 1957 – Frei Irineu de Castelverde
  • 1957 a 1958 – Frei Sante de Alia
  • 1959 a 1961 – Frei Antônio de Gangi
  • 1961 a 1963 – Frei Joaquim de Gangi
  • 1963 a 1966 – Frei Francisco Maria de Uberaba
  • 1966 a 1967 – Frei Rafael de Gangi
  • 1967 a 1968 – Frei Conrado de Troina
  • 1968 a 1970 – Frei Paulo Castagna
  • 1970 a 1972 – Frei Aldo Nasello
  • 1972 a 1985 – Frei Antônio Mariano Guggino
  • 1985 a 1986 – Frei Cristovam Figueiredo
  • 1987 a 1991 – Frei Antônio Mariano Guggino
  • 1991 a 1993 – Frei Carlos Fabiano
  • 1993 a 1996 – Frei Luiz Eustáquio Mendes
  • 1996 – Pe. Armando Rosário Magalhães
  • 1996 a 2002 – Pe. Vanderci Ataide Santana
  • 2002 a 2003 – Pe. Armando Rosário Magalhães
  • 2003- Pe. Gualter Pereira da Silva
  • 2003 a 2009 – Mons. José Magno do Nascimento – Pároco
  • 2005 a 2012 – Pe. Valeriano Geraldo da Silveira – Vigário Paroquial
  • 2009 a 2016 – Pe. James Dean Caetano de Oliveira – Pároco
  • 2012 a 2014 – Pe Rogério Bougleux Bruno- Vigário Paroquial
  • 2016 a 2018 -Pe. Hemerson Rubens de Oliveira – Pároco
  • 2016 – Pe. Lucimar José de Oliveira- Vigário Paroquial
  • 2016  – Pe Ademir Paulino da Silva – Vigário Paroquial
  • 2018 a 2020 – Pe Ademir Paulino da Silva – Pároco
  • 2018 a 2019- Pe. Sinésio Lucindo Mendes – Vigário Paroquial
  • 2019 – Pe. Lucimar José da Silva –  Vigário Paroquial
  • 2021 – Pe. Antônio Carlos Paiva – Pároco
  • 2021 – Pe. Víctor Lucas Alves Vitória – Vigário Paroquial

**(1896 a 1903 –  Note que há um intervalo em que possivelmente a paróquia pode não ter contado com frade residente e sim com assistência de frades de outra paróquia).

 

Fontes: Livro : “Das História de Colo ao Canto da Alma.” Célio Moreira

 

COMUNIDADES DA PARÓQUIA

  • Comunidade Pião – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mutuca – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Monjolinho – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Meirim – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mata Burro dos Mafaldas – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mata Burro do Sinhá – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Lageado do Baú – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Limeira – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Ilha – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Guariroba – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Capoeira Grande – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Cochos – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Capão das Canoas – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Canjerana – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campina Verde – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campo Bonito – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Cabeceira do Monjolinho – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campo Alegre – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Beco – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Baú – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Água Limpa – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Abelha – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade São Vicente de Paulo – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade São Francisco de Assis – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora do Rosário – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora da Piedade – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Ponte Alta – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Pião – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mutuca – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Monjolinho – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Meirim – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mata Burro dos Mafaldas – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Mata Burro do Sinhá – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Lageado do Baú – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Limeira – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Ilha – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Guariroba – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Capoeira Grande – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Cochos – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Capão das Canoas – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Canjerana – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campina Verde – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campo Bonito – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Cabeceira do Monjolinho – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Campo Alegre – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Beco – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Baú – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Água Limpa – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Abelha – Rural

    Lagoa Formosa
  • Comunidade São Vicente de Paulo – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade São Francisco de Assis – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora do Rosário – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Nossa Senhora da Piedade – Urbana

    Lagoa Formosa
  • Comunidade Ponte Alta – Rural

    Lagoa Formosa

HISTÓRIA DO PADROEIRO

Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais

Localizada na Ermida do Santuário, a imagem de Nossa Senhora da Piedade, magnífica e inspiradora, abençoa Minas e seus peregrinos. Esculpida em madeira (cedro) no século 18, a imagem é atribuída a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

A representação de Nossa Senhora da Piedade é figurada portando uma auréola de sete estrelas, que simboliza suas sete dores, enfatizadas pela expressão de angústia e tristeza, que geralmente a acompanha.
Milhares de fiéis procuram o Santuário da Padroeira de Minas para “pagar promessas” pelas graças alcançadas por intercessão da Mãe Piedade.

Orações

Oração a Nossa Senhora da Piedade

Santíssima e Imaculada Virgem Maria, Mãe da Piedade, Padroeira e Senhora nossa, recorro à vossa proteção e a vós consagro minha vida de discípulo(a) missionário(a).

Em vosso coração, Mãe Compassiva, deposito agora, confiante, minhas súplicas e necessidades.

(silêncio para fazer pedido de graça)

Alcançai-me o que vos peço, guardai-me na paz, livre de perigos e ciladas, comprometido com a justiça, exemplar na solidariedade, para que o mundo creia e se abra ao amor de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo.

Amém!

Consagração à Nossa Senhora da Piedade

Santíssima e Imaculada Virgem Maria, Mãe da Piedade, Padroeira e Senhora nossa, recorremos à vossa proteção, e vos consagramos nossa vida, de discípulos(as) missionários(as).

No alto da Serra da Piedade, magnífica arquitetura divina, herança nossa que vamos sempre preservar e defender, pusestes vossa casa de clemência e bondade, Santuário Estadual de Minas Gerais; em Vossa Imagem veneranda, nos ensinais o amor infinito de Jesus, Filho Amado, que dá sua vida para que todos tenham vida, ensinando-nos a depositar em Deus Pai toda nossa confiança, dóceis à ação amorosa e terna do Espírito Santo.

Intercedei a Deus por nós, e inspirai o caminho missionário da Igreja de vosso Filho Jesus; protegei nossas famílias, para que floresçam como Escolas do Amor, Santuários da vida, de virtude e dignidade.

Ensinai os governantes, os construtores da sociedade e os representantes do povo, a serem autênticos servidores, defensores dos direitos e promotores da justiça.

Cuidai dos pobres, aflitos e sofredores. Acompanhai os jovens e as crianças, e sustentai os enfermos, os irmãos e irmãs mais velhos.

Assisti os sacerdotes, religiosas e consagrados, evangelizadores e missionários, e seu empenho seja fecundo, para que se multipliquem os operários da messe do Senhor.

Alcançai-nos o que vos pedimos, Senhora da Piedade, e guardai-nos na paz, livres de perigos e ciladas comprometidos com a justiça; exemplares na solidariedade, para que o mundo creia e se abra ao amor de Deus Pai, Filho e Espírito Santo.

Amém!

Lembrai-vos

Lembrai-vos ó piedosíssima Virgem Maria que
nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tendo
recorrido à vossa proteção, implorado à vossa
assistência e reclamado o vosso socorro, tenha sido
por vós desamparado.

Animado com igual confiança a vós recorro ó
Virgem das Virgens.

E gemendo sob o peso dos meus pecados, me
prosto a vossos pés. Não desprezeis as minhas súplicas,
ó Mãe do Verbo encarnado, mas dignai-vos de as ouvir propícia
e de me alcançar o que vos peço.

Amém!

Fonte: https://santuarionossasenhoradapiedade.arquidiocesebh.org.br

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184