Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 09 de dezembro de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Tem início o Simpósio de Formação Ecumênica na perspectiva do caminho da fraternidade

31/01/2022   .    Notícias da Igreja
Compartilhe

“Vamos avançar pelo caminho da fraternidade, não queremos todos nos perder”. Foi parafraseando o Papa Francisco na encíclica Fratelli Tutti que o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Marcus Barbosa Guimarães, deu início ao Simpósio de Formação Ecumênica deste ano.

A partir do convite do Papa para acolher as diferenças “com a alegria de sermos irmãos”, e escolher o caminho da fraternidade, “porque ou somos irmãos, ou nos perdemos todos”, o Simpósio de Formação Ecumênica se propõe a refletir sobre o tema “Educar para o Ecumenismo e a Sinodalidade: para uma religião humanizadora”.

O evento foi aberto na manhã desta segunda-feira, 31 de janeiro, de forma virtual, com a participação de 75 pessoas, entre bispos, leigos e leigas, religiosas, religiosos, presbíteros, integrantes de outras igrejas cristãs e organizações ecumênicas, além de diáconos e seminaristas.

Representando os membros da Comissão para o Ecumenismo da CNBB, o arcebispo de Feira de Santana (BA), dom Zanoni Demettino Castro, afirmou ser o simpósio um momento de graça, mesmo no contexto de pandemia. Para ele, o “momento de crise é uma oportunidade muito valiosa para nós que acreditamos que o caminho da salvação cristã passa, necessariamente, pelo encontro com as pessoas, pelo diálogo, com a partilha, com a solidariedade”.

Dom Zanoni citou o Tempo do Natal, celebrado há algumas semanas. Nele, foi experimentada a realidade dos magos do Oriente que viram a Estrela que levava ao Deus Menino.

“Eu creio que esse momento expressa essa sabedoria tão antiga de todos os cantos e lugares. A salvação não só para o povo de Israel, mas todas as nações verão a salvação que vem de Deus. Esse simpósio aponta para esta disposição nossa: o desejo dos povos e nações. E como cristãos, nós queremos ser anunciadores dessa esperança”, afirmou

Participantes do Simpósio de Formação Ecumênica 2022

Na abertura do encontro, conduziu a oração o maestro católico José Luis Manrique, membro do Movimento Ecumênico de Curitiba (Movec).

Padre Marcus Barbosa introduziu a primeira conferência, situando-a na programação. O primeiro passo, segundo ele, é conhecer mais a realidade, o contexto cultural com seus desafios, entraves e possibilidades. “É o momento do ver, da escuta, que orientará as propostas do campo de ação ecumênico e inter-religiosos”.

O doutor Ricardo Mariz, da União dos Maristas do Brasil, e o professor Joaquim Alberto Andrade, aprofundaram o tema “Educar para a Esperança e o Cuidado Humanizador”.

Para Mariz, o encontro reafirma a possiblidade humanização através da escuta, do diálogo e da problematização, numa época “em que existe tanta indisposição para o diálogo, tanta indisposição para o encontro”.

Ao pensar o tema de educar para a esperança e o cuidado humanizador, partiu da constatação de que várias situações de humanização e de desumanização contam com um elemento comum, que é o conhecimento.

O Simpósio de Formação Ecumênica terá a sua segunda parte na manhã de terça-feira, 1º de fevereiro.

Fonte: CNBB

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184