Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 27 de maio de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Saiba quem são os brasileiros que serão instituídos ministros catequistas em celebração presidida pelo Papa Francisco

23/01/2022   .    Notícias da Igreja
Compartilhe

Em celebração presidida pelo Papa Francisco neste domingo, 23, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, haverá momentos significativos, dentre os quais, a realização do rito pelo qual o ministério de catequista será conferido a fiéis leigos, mulheres e homens.

Receberão o ministério do leitorado alguns fiéis leigos provenientes da Coreia do Sul, Paquistão, Gana e de várias partes da Itália. Do Brasil, para receber o ministério de catequista estarão presentes Wanderson Saavedra Correia  e Regina de Sousa Silva, provenientes da diocese de Luziânia, Goiás.

Wanderson Saavedra Correia é catequista há 11 anos na Paróquia Nossa Senhora Aparecida em Luziânia, Goiás, e animador da forania de Luziânia. Ele também ajuda nas formações de catequistas na diocese e é membro da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética, do regional Centro-Oeste da CNBB.

Wanderson e Regina

Ele explica que o convite surgiu a partir do bispo diocesano, dom Waldemar Passini, para serem instituídos ministros da catequese pelo Papa Francisco, em Roma. Ele explica que os dois, ele e Regina, estão cumprindo protocolos sanitários no Vaticano – isolamento de dez dias – para que no próximo dia 23, domingo, possam ser instituídos pelo Papa Francisco como ministros da catequese.

Ele conta que é uma honra representar o Brasil e sua caminhada na catequese. “Para nós representar o Brasil, mostrar como anda a nossa caminhada com a iniciação à vida cristã que se torna tão importante nos dias de hoje está sendo uma graça”, disse.

“Para nós, hoje, é gratidão que se resume tudo. É uma graça e não por questões de mérito nosso, mas em representar todo o Brasil nessa caminhada de estar próximo a Cristo e de mostrar a pessoa de Cristo a todos os nossos irmãos e irmãs que precisam estar mais próximo, então é muito gratificante”.

Para Wanderson, pensar num futuro após essa instituição, pelo Papa Francisco, é pensar que eles estão de fato levando o Evangelho a todos, “que seremos portadores dessa mensagem de uma forma mais especial, porque esse carinho todo, essa alegria que o Papa nos demonstra é algo que devemos transmitir”.

Já Regina de Sousa Silva é catequista há 11 anos na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Céu Azul, em Valparaíso de Goiás (GO). Ela é coordenadora paroquial de catequese, é catequista e animadora da forania de Valparaíso de Goiás, pertencente à diocese de Luziânia (GO).

Wanderson e Regina

Para ela é uma grande honra representar o Brasil e toda a caminhada. “Até aqui foi uma grande surpresa. Nós não esperávamos que fóssemos escolhidos entre tantos catequistas no Brasil, mas nós temos a ciência de que não é só o nosso mérito”, disse.

Regina salientou que ela e Wanderson estão representando todos os catequistas e a catequese que é constituída por homens e mulheres, que obedientes à ação do Espírito Santo dedicam a sua vida com muito esforço e com muitas lutas.

“Ser catequista é um serviço essencial para a vida da Igreja. A catequese vem à frente de grandes desafios, um deles é despertar o entusiasmo de cada batizado e, para isso, requer a escuta da voz do Espírito Santo, que nunca deixa falta a sua presença que é fecunda em nós, para que nós possamos revelar Deus a todas as pessoas, então para nós é uma grande graça’, apontou.

Regina apontou que, após essa instituição, o foco é continuar a missão, só que com a alegria maior porque houve o reconhecimento pelo Papa Francisco e por todo o carinho que ele emprega na missão. “Somos eternamente gratos”, finalizou.

Fonte: CNBB

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184