Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 23 de maio de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Greve na educação estadual pública mineira: Uma palavra e um apelo

11/04/2022   .    Notícias da Igreja
Compartilhe

A Campanha da Fraternidade de 2022 nos coloca pela terceira vez, durante o tempo da quaresma no Brasil, diante do tema importante e sempre atual da educação. Uma educação integral e humanista, enriquecida de valores cristãos e éticos, constitui-se como caminho progressivo e comunitário de construção do ser humano nas suas múltiplas dimensões, em vista à sua atuação nos mais diversos setores da sociedade. Educar não é simplesmente ensinar a ler, escrever e fazer contas, mas também ajudar a pessoa a construir seu projeto de vida pessoal e social, cujos fundamentos se alicerçam na promoção da vida, na defesa da dignidade da pessoa, no cuidado recíproco, no forte e permanente aceno aos horizontes que queremos alcançar e na sustentabilidade da vida na grande e bela “casa comum”, que é o planeta Terra.

Nossa imensa gratidão aos Educadores(as) que se dedicam a esta ousada tarefa, desde a educação elementar no ambiente familiar, passando pela educação formal nas escolas e universidades, pela educação religiosa nas comunidades de fé, pela educação informal nos muitos ambientes e segmentos sociais. Todas essas modalidades produzem e estimulam conhecimento, história, cultura, ecologia integral, sempre na perspectiva de um irrenunciável respeito a todas as formas de vida.

Diante de responsabilidade tão grandiosa e desafiadora do processo educativo, impactados pela pandemia da COVID 19, que, de forma inesperada, desarticulou e desorganizou a continuidade deste processo, vemos agora com grande preocupação uma greve, que se prolonga, de Educadores(as) da rede estadual de ensino, em Minas Gerais. Crianças e jovens estão sendo prejudicados, sobretudo os mais pobres. Frente a este contexto educacional tão delicado, insistimos na necessidade e na urgência de se manter incansavelmente o diálogo aberto e transparente, até um satisfatório acordo, entre o Governo Estadual e os(as) Educadores(as).

Além disso, vemos com apreensão a situação salarial dos(as) Educadores(as) da rede estadual de ensino, apresentadas em encontros que tivemos com seus representantes. Consideramos ainda suas fragilidades e sofrimentos humanos, profissionais e emocionais também decorrentes do desempenho do seu importante papel social nas escolas públicas estaduais, a crise da autoridade do(a) educador(a) no espaço institucional, uma sistemática ausência das famílias no processo educacional, as pesadas cobranças de instâncias superiores da estrutura educacional do Estado. Sabemos que estes servidores da Educação são mulheres e homens que demonstram amor e encantamento pelo seu trabalho, ao qual dão o melhor de si, do seu tempo, das suas energias.

O objetivo geral da Campanha da Fraternidade consiste em “promover diálogos a partir da realidade educativa do Brasil, à luz da fé cristã, propondo caminhos em favor do humanismo integral e solidário”. Não somos técnicos ou negociadores para estabelecer propostas ou soluções. Esperamos, portanto, que, pelo diálogo, Governo, Sindicatos e Educadores(as) busquem a qualidade da educação, a justa remuneração dos profissionais dessa área, a valorização e concretização do papel social e humanizador da educação integral. Sobre valores e salários, saberão encontrar juntos, e somente assim, a justa medida, mas não se restringindo apenas a esse item de pauta. Há vidas, histórias, famílias, profissões e projetos humanos em jogo. Tudo isso é muito precioso para ser tratado com descaso ou superficialidade.

Rezamos a Deus para que os corações e as mentes de todos os envolvidos nessa atividade de primordial importância se abram a fim de que ela seja tratada com a devida seriedade e em perspectiva dialogal, aberta e prioritária. Que não faltem sabedoria e amor aos que decidem as políticas educacionais e aos que se dedicam integralmente a essa atividade nos espaços de ensino, de aprendizagem e de construção do ser humano.

Belo Horizonte (Sede do Regional Leste 2 da CNBB), aos 10 de abril de 2022,
Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor.

Dom José Carlos de Souza Campos / Dom Esmeraldo Barreto de Farias / Dom Geovane Luís da Silva
Presidência do Regional Leste 2 da CNBB – (Arqui)Dioceses do Estado de Minas Gerais

Fonte: CNBB do Regional Leste 2

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184