Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 28 de setembro de 2021

Siga nossas Redes Sociais

Escritos de São Maximiliano Kolbe são lançados nos 80 anos de morte do santo que morreu para salvar um pai de família

25/08/2021   .    Notícias da Igreja
Compartilhe

Há 80 anos, precisamente no dia 14 de agosto, São Maximiliano Kolbe morreu para salvar um pai de família. Em homenagem ao gesto heroico de Kolbe, foi lançado no Brasil o livro Escritos de São Maximiliano Kolbe. Esta obra servirá para estudantes e pesquisadores, bem como para quem deseja conhecer e aprofundar sobre a espiritualidade de São Maximiliano Kolbe.

Foto: Reprodução

Para Matilde Luvisotto, que traduziu a obra, “trata-se de um material impressionante colocado à nossa disposição para podermos colher o pensamento do fundador da Milícia da Imaculada como as riquíssimas reflexões que permanecem muito atuais e nos estimulam; a espiritualidade voltada para a santidade e, sobretudo, para a missão; e paixão pela Imaculada e a particular mariologia que distingue Kolbe”.

O arcebispo emérito de São Paulo e presidente da Conferência Eclesial da Amazônia (CEAMA), cardeal  Cláudio Hummes incentivou e animou de perto a Milícia da Imaculada no período em que foi bispo de santo André – SP. Dom Cláudio, com os freis e os leigos, se empenhou na grande aventura de instalar, na década de 1990, a primeira emissora de rádio da Rede Imaculada.

“São Maximiliano propunha evangelizar o mundo de modo especial através dos meios de comunicação modernos. Também a Diocese de Santo André desejava muito ter uma rádio. Assim, nos propusemos a ir em busca de uma Rádio, cujos custos e horários de programação seriam repartidos entre a Milícia da Imaculada, a Diocese de Santo André e também a Diocese de Santo Amaro”, recorda o Cardeal. “Publicar os Escritos de São Maximiliano é oportuno e frutífero. Publicar os escritos do seu fundador ajudará também a conhecer e valorizar mais a Milícia da Imaculada”, destaca Cardeal Hummes.

São Maximiliano Kolbe nasceu na Polônia, em 1894, e morreu ao dar a vida no lugar de um pai de família no Campo de Concentração de Auschwitz, em 1941. Fundou em 1917 a Milícia da Imaculada e desenvolveu intenso trabalho com os meios de comunicação.

Para frei Gilson Miguel Nunes, OFM Conv., Assistente Internacional da Milícia da Imaculada, “por meio dos escritos de São Maximiliano Kolbe poderemos conhecer os detalhes da sua história de vida: os sentimentos, a visão de mundo, a eclesiologia e as experiências espirituais. A leitura e reflexão desses escritos é um importante caminho para o conhecimento do legado espi­ritual desse grande santo”.

Para o cardeal Cláudio Hummes, “São Maximiliano Kolbe, é um luminar da Igreja, em nossos tempos. Sua visão avançada sobre o uso das modernas tecnologias de comunicação de massa para a evangelização do mundo é muito atual. Porém, o que também se destaca nele é seu martírio, no campo de concentração nazista de Auschwitz. Ele deu a vida para salvar a vida de seu companheiro de prisão, pai de família. É uma mensagem cristã forte que denuncia a violência, o egoísmo e o descarte que marca nosso mundo atual”.

Foto: Reprodução internet

Ao longo da vida, Kolbe escreveu cartas para muitas pessoas, diversos artigos para jornais e revistas, e anotou suas inspirações místicas. Neste volume estão organizados os escritos de São Maximiliano Kolbe, desde os primeiros cadernos de anotações, até o último cartão escrito da prisão e endereçado à mãe. Matilde Luvisotto conta que durante o processo de tradução riu com algumas situações relatadas pelo santo, refletiu sobre temas interessantes, e também se emocionou e chorou ao tomar contato com sentimentos de São Maximiliano.

“Quem ler vai se apaixonar e se sentir envolvido na aventura de fé do mártir da caridade. É emocionante descobrir o segredo da santidade de Kolbe, o grande amor à Imaculada manifestado na sua entrega total e incondicional a Ela, e que o fortaleceu no apostolado”, explica a tradutora Matilde Luvisotto, que destaca que também há intensa correspondência missionária relacionada ao período em que fundou a Milícia da Imaculada no Japão, e o esboço de um livro sobre espiritualidade mariana.

O livro contém mais de 2300 páginas com tudo o que foi possível recolher daquilo que São Maximiliano escreveu. Há breve apresentação escrita por Frei Raffaele di Muro, OFM Conv., que é especialista em São Maximiliano Kolbe; também Frei Sebastião Benito Quaglio, OFM Conv., co-fundador do Instituto Missionários da Imaculada-Padre Kolbe, deixa uma mensagem ao leitor. O Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores Conventuais, Frei Carlos Trovarelli, OFM Conv., e o Assistente Internacional da Milícia da Imaculada, Frei Gilson Miguel Nunes, OFM Conv., introduzem e incentivam a leitura.

Para Frei Sebastião Quaglio, “o modo de viver de Kolbe foi surpreendente e só pode ser entendido em profundidade, mergulhando no interior de seu coração. A publicação deste livro visa favorecer aos mílites de língua portuguesa esse ‘mergulho’ na alma do santo fundador da Milícia da Imaculada”.

Os escritos de São Maximiliano foram traduzidos a partir de uma versão italiana que compilava o que Kolbe escreveu em diversas línguas como italiano, polonês e latim. Matilde Luvisotto e Sara Caneva se dedicaram por longo tempo para a tradução fiel; Frei Ari Pintarelli, OFM, que já havia revisado grandes obras, deu sua contribuição para a correta versão em português.

“Aplaudimos esta obra extraordinária que pode agora estar à disposição da florescente Milícia da Imaculada do Brasil e também de toda a Igreja do Brasil, e, certamente, também em outras nações de língua portuguesa em geral. Desejo sucesso a esta precisa obra que vai difundir admiravelmente a herança de São Maximiliano Kolbe e torná-lo ainda mais conhecido e apreciado”, diz Frei Raffaele di Muro, OFM Conv., Diretor da Pontifícia Faculdade São Boaventura, que também dirige a Cátedra Kolbiana na mesma instituição.

Por Paulo Teixeira da Milicia da Imaculada
Fonte: CNBB

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388, Centro Patos de Minas - MG - CEP: 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184