Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 07 de julho de 2022

Siga nossas Redes Sociais

Conheça a história de 3 milagres eucarísticos

18/06/2022   .    Artigos de Formação
Compartilhe

“Os sinais operados por Jesus testemunham que o Pai o enviou. Convidam a crer nele. Aos que a Ele se dirigem com fé, concede o que pedem. Assim, os milagres fortificam a fé naquele que realiza as obras de seu Pai: testemunham que Ele é o Filho de Deus.,

O Catecismo da Igreja Católica no parágrafo 548 explica que milagres são sinais visíveis da ação de Deus em nossa vida, que nos levam a crer que Jesus Cristo é o próprio Homem-Deus.

Milagres eucarísticos são sinais da divindade escondida na Sagrada Eucaristia, e acontecem de tempos em tempos na Igreja, e nos convidam a enxergar o que a hóstia consagrada de fato é, corpo e sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Esses sinais, antigos e recentes, normalmente aparecem quando o vinho toma a forma do sangue de Cristo e a hóstia aparece sob a forma de tecido do corpo humano, na maioria das vezes, como o miocárdio, músculo do coração num estado de estresse muscular relacionado a grande sofrimento físico. Pode-se afirmar, nestes casos, que o sangue e o corpo de Cristo voltam às suas aparências verdadeiras – não mais como pão e vinho.

“Todo registro de milagre é estudado e analisado pelo Vaticano antes de ser aprovado, sempre se baseando em abordagens científicas de forma que fique claro que tais fenômenos não têm, realmente, qualquer explicação natural possível. Em relação ao sangue do Senhor, chama a atenção o fato de que, em todos os milagres conhecidos (e também outros relacionados, como resíduos sanguíneos no Santo Sudário), o tipo sanguíneo observado é sempre o mesmo (AB), por sua vez compatível com o tipo sanguíneo judaico do tempo de Jesus.”, relata o biólogo José Duarte de Barros Filho em artigo publicado aqui no A12 sobre esses sinais.

Listamos aqui três desses milagres envolvendo a Santíssima Eucaristia:

Wikipedia
Wikipedia

Lanciano

No ano 700, no vilarejo italiano, um monge que tinha muitas dúvidas se a hóstia era mesmo o verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho o Seu verdadeiro Sangue, terminava a consagração durante a Missa, e milagrosamente a Hóstia se tornou carne e o vinho que estava no cálice se tornou Sangue.

“Ó bem-aventuradas testemunhas, diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santo Deus quis desvendar-se neste Santíssimo Sacramento e tornar-se visível aos nossos olhos! Vinde, irmãos, e admirai o nosso Deus que se aproximou de nós! Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!”, disse em lágrimas o monge.

Foram feitas pesquisas científicas nos anos de 1970 e 1971, e novos testes em 1981 pelo professor, Odoardo Linoli, catedrático de Anatomia e Histologia Patológica e Química e Microscopia Clínica, Coadjuvado pelo Professor Ruggero Bertelli, da Universidade de Siena.

Eis os resultados:

  1. A Carne e o Sangue pertencem à espécie humana.
  2. A Carne é do tecido muscular do coração: miocárdio, endocárdio e nervo vago.
  3. A Carne e o Sangue são do mesmo tipo sanguíneo, AB.
  4. “Coincidência” extraordinária: é o mesmo tipo de sangue (AB) encontrado no Santo Sudário de Turim.
  5. Trata-se de carne e sangue de uma Pessoa Viva, ou seja, vivendo atualmente: são tais como se tivessem sido retirados no mesmo dia de um ser humano vivo.
Radio Spada
Radio Spada

Santarém

Na cidade portuguesa, em 1247, Euvira, sofrendo com a infidelidade do marido, decidiu consultar uma bruxa, que garantiu que seu problema seria resolvido se pudesse ter uma hóstia consagrada. A jovem assim o fez, e a escondeu em um pano de linho. De imediato a Hóstia começou a sangrar. Assustada, a mulher correu para casa guardando a sagrada comunhão junto ao véu, em uma arca de cedro. À noite o casal foi acordado com uma visão espetacular de Anjos em adoração à Sagrada Hóstia sangrando. O casal, arrependido e convertido, levou a Hóstia de volta para a Igreja de Santo Estevão, onde continuou a sangrar durante três dias. A relíquia do Santíssimo Milagre é conservada até hoje e pode ser visitada por quem estiver na cidade.

Church of Saint Michael the Archangel
Church of Saint Michael the Archangel

 

Orvieto

Em 1263, o Padre Pedro de Praga duvidava sobre a presença de Cristo na Eucaristia e realizou uma peregrinação a Roma para rogar sobre o túmulo de São Pedro uma graça de fé. Ao celebrar a Missa na cripta de Santa Cristina, a hóstia sangrou, manchando o corporal (tecido em forma quadrangular sobre o qual se coloca o cálice com o vinho e a patena com o pão.) com o precioso Sangue.

Ao saber da notícia, o tecido foi enviado ao Papa Urbano Vi que estava na região de Orvieto, na Itália. O Santo Padre ao se ajoelhar e admirar a relíquia publicou a bula “Transiturus”, com a qual ordenou que fosse celebrada a Solenidade de Corpus Christi em toda a Igreja na quinta-feira depois do domingo da Santíssima Trindade, tanto que encomendou a Santo Tomás de Aquino a preparação de um ofício litúrgico para a festa e a composição de hinos, que são entoados até o dia de hoje.

Fonte: Portal A12

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184