Seja bem-vindo(a)! Patos de Minas, 15 de agosto de 2022

Siga nossas Redes Sociais

CNBB adere a campanha para incentivar os brasileiros ao cuidado com a vacinação

30/06/2022   .    Notícias da Igreja
Compartilhe

Foi lançada, nesta quarta-feira, 29 de junho, a campanha “Vacina Mais”, com o intuito de incentivar os brasileiros ao cuidado com a vacinação, uma vez que os índices de cobertura vacinal no país têm caído nos últimos anos. A iniciativa é do Conselho Nacional de Saúde (CNS), do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), com apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e de dezenas de outras entidades.

Em vídeo, especialmente gravado para a campanha, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, chama a atenção para a importância do ato de vacinar definido por ele como um gesto de compromisso e amor pela vida.

“O Brasil tem uma história muito rica de vacinação, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) nos vem provando isto ao longo dos anos”, disse.

Dom Joel chama a atenção para o fato de que doenças que haviam sido erradicadas estão voltando e que a responsabilidade pela vacinação é de todos, dos governos e também de cada cidadão.

Confira o vídeo na íntegra:

 

Durante o lançamento da campanha, a representante da OPAS/OMS, Socorro Gross, ressaltou que a vacinação mantém a população saudável e ajuda a eliminar doenças, como já foi possível perceber em países do continente americano em relação a doenças como poliomielite (em 1994), rubéola e síndrome da rubéola congênita (em 2015) e tétano neonatal (em 2017).

“Neste momento, essa campanha de vacinação nos permite trabalhar juntos para reconquistar novamente essas altas coberturas de vacinação de rotina. Precisamos também lembrar que ainda temos pessoas que não tem a cobertura de vacinação completa das vacinas de covid-19, da gripe, vacinas que são seguras, que estão disponíveis, vacinas que vão proteger você, as nossas famílias e comunidades. E assim também podemos acabar com a pandemia”, destacou.

Vacinação como caminho de vencer doenças

Dado que a vacinação é uma das intervenções de saúde pública mais eficazes, custo-efetivas e que salvam vidas, o objetivo da campanha é unir esforços para conscientizar a população do Brasil sobre a importância de aumentar a cobertura vacinal. Com isso, será possível prevenir mais de 30 doenças potencialmente mortais e proteger gerações inteiras de famílias e comunidades ao longo de todo o curso de vida.

Segundo os organizadores da iniciativa, a alta taxa de cobertura vacinal, que sempre foi uma característica reconhecida no Brasil e responsável pelo controle e eliminação dessas e de outras doenças, vem caindo nos últimos anos e deixando milhões de pessoas em risco.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, de 2015 a 2021, o número de crianças vacinadas com a primeira dose contra a poliomielite caiu de 3.121.912 para 2.089.643. Já para a terceira dose, no mesmo período, os números reduziram de 2.845.609 para 1.929.056.

A imunização insuficiente também resultou no retorno do sarampo ao Brasil. O país havia ficado livre da transmissão autóctone (que ocorre dentro do território nacional) do vírus causador dessa doença em 2016. Porém, a combinação de casos importados de sarampo com a baixa cobertura vacinal levou o Brasil a ter um surto, que desde 2018 tirou a vida de 40 pessoas, principalmente crianças.

A campanha “Vacina Mais” deve ser instrumento para a melhoria desse cenário ao somar-se aos esforços que vêm sendo realizados a nível comunitário por gestores e trabalhadores de saúde. Serão oferecidas informações claras, de forma atraente e precisa a diferentes públicos sobre a segurança, importância e efetividade de todas as vacinas disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Calendário Nacional de Vacinação.

Dessa forma, pretende-se motivar a população do país a se vacinar mais, mantendo a vacinação de rotina em dia e tomando todas as doses necessárias das vacinas contra COVID-19 e influenza, de modo a protegerem a si mesmas e aos outros.

PNI

O Brasil é um dos poucos países no mundo que oferecem um extenso rol de vacinas gratuitas à sua população. A iniciativa dos conselhos e da OPAS busca fortalecer o Programa Nacional de Imunizações (PNI), que em 2023 completará meio século de serviço para a população do país e, a cada ano, se consolida como uma das principais intervenções brasileiras em saúde pública.

O PNI conta com vacinas para mais de 30 doenças, disponibiliza cerca de 300 milhões de doses anualmente e tem cerca de 38 mil salas de vacinação distribuídas pelo território nacional para que as pessoas possam se imunizar e exercer seu direito à saúde e à vida.

Fonte: CNBB

Cúria Diocesana

Rua Tiradentes, 388 - Centro Patos de Minas/MG - CEP 38700-134

Telefone

(34) 3821-3213 (34) 3821-3184