Notícias
Giro Cristão 15/05/2017

JMJ no Panamá já tem logo

 

Cidade do Panamá (RV) - A Jornada Mundial da Juventude 2019 já tem seu logo oficial. A imagem foi apresentada neste domingo (14/05) pelos organizadores da JMJ, que se realizará no país de 22 a 27 de janeiro de 2019.

 

http://media02.radiovaticana.va/audio/audio2/mp3/00581653.mp3

 

Na imagem, estão representados o istmo do país, o Canal do Panamá, a Cruz Peregrina e a imagem de Nossa Senhora com um coroa de cinco pontos, indicando os cinco continentes. As figuras aparecem formando um coração.

A criação é de uma jovem de 20 anos, que participou de várias Jornadas desde muito pequena: Ambar Calvo é uma estudante de arquitetura na Universidade do Panamá.

Ela explica que o Canal simboliza o caminho do peregrino que descobre em Maria o meio para se encontrar com Jesus; a silhueta do Istmo panamenho representa o local de acolhida; e os pontos na coroa de Maria os peregrinos de cada continente.

 

Seleção

 

O logo foi escolhido entre 103 propostas que foram avaliadas por um júri integrado por especialistas em desenho gráfico, marketing e outras profissões do ramo, que selecionaram as melhores três ideias. Mas a escolha definitiva ficou a cargo do Comitê Executivo da JMJ, com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

 

Pequeno país, grande coração

 

O Arcebispo de Cidade do Panamá, Dom José Domingo Ulloa Mendieta, declarou-se emocionado com o talento da juventude panamenha, porque este desenho “conseguiu captar a mensagem que desejamos enviar aos jovens do mundo, a pequenez do nosso país, mas a grandeza do nosso coração, aberto a todos sem exclusão”.

“Os jovens são a reserva moral e humana de nossas sociedades e da própria Igreja, eles são capazes de transformá-las por inteiro, positivamente, se formos capazes de ensinar-lhes a amar como Jesus fez conosco”, destacou ainda o Arcebispo panamenho.


Veja mais no site da Rádio Vaticano: http://br.radiovaticana.va/

.................................................................................................................................

 

Criança brasileira miraculada pelos pastorzinhos de Fátima é do Paraná

 

A revelação da identidade da criança brasileira que teve sua cura, considerada inexplicável à luz da ciência atual, atribuída a um milagre dos beatos portugueses Francisco e Jacinta, foi revelada nesta quinta-feira (11), em uma coletiva de imprensa no Santuário Nacional de Fátima, em Portugal.

Os pais do pequeno Lucas de 9 anos, João Batista e Lucila Yurie, que são de Campo Mourão, no Paraná, estão em Fátima, para participarem da cerimônia de canonização dos beatos Francisco e Jacinta cujo milagre aprovado pelo Papa Francisco, em 23 de março deste ano, relaciona-se com a “cura inexplicável” da criança brasileira.

De acordo com informações publicadas no site oficial do Santuário Nacional de Fátima, o caso ocorreu a 3 de março de 2013, quando o pequeno Lucas com 5 anos, caiu de uma janela, de uma altura de quase 7 metros e três dias após, recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo.

Segundo a Rádio Vaticano, a criança “estava na casa do avô, brincando com a irmãzinha, quando caiu, por acidente, de uma janela de cerca de sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio encefálico, com a perda de material cerebral”.

Depois de transportada “ao hospital em coma, foi operada” e os médicos disseram que, “caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas”. No entanto, dias depois uma equipa médica deu um “parecer positivo unânime sobre o caso, como ‘cura inexplicável do ponto de vista científico’”.

Na coletiva de imprensa no Santuário de Fátima, João Batista, o pai do jovem Lucas, contou como foi pedir a intercessão de Nossa Senhora e dos Pastorinhos no momento do incidente: “Começamos a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, a quem temos muita devoção. No dia seguinte ligamos para o Carmelo de Campo Mourão, pedindo às irmãs que rezassem pelo menino. A irmã que recebeu o telefonema não passou o recado para a comunidade”, contou, indicando que a mensagem só foi passada à comunidade no dia seguinte.

Segundo conta o pai: “Uma irmã correu para as relíquias dos Beatos Francisco e Jacinta, que estavam junto do Sacrário e sentiu esse impulso de oração: ‘Pastorinhos, salvem este menino, que é uma criança como vocês’. Conseguiu convencer toda a comunidade a rezar apenas com a intercessão dos Pastorinhos”.

“Assim fizeram. Da mesma forma todos nós, na família, começamos a rezar aos Pastorinhos e, dois dias depois, no dia 9 de março o Lucas acordou, bem, e começou a falar, perguntado pela sua irmãzinha. No dia 11 saiu da UTI e dia 15 teve alta”, disse João Batista.


Uma cura, referiu, para a qual os médicos, mesmo os não-crentes, não conseguem encontrar explicação. A criança está completamente bem, “sem nenhum sintoma ou sequela”: “O que o Lucas era antes do acidente ele o é agora: sua inteligência, seu caráter, é tudo igual”. Com informações e fotos do Santuário de Fátima em Portugal.


Veja mais no site da CNBB: http://cnbb.net.br/

.................................................................................................................................

 

Dom João Justino toma posse como arcebispo coadjutor na Arquidiocese de Montes Claros

 

“Espírito missionário de D.João Pimenta e a santidade de D. Geraldo Majela”

 

A celebração de apresentação ministerial estava marcado para as 9h, e desde as 7h da manhã, fiéis começaram a chegar na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, em Montes Claros (MG). “Eu quis garantir o meu lugar para não perder nada”, disse Luiz Rocha Aquino de Souza de 67 anos que estava acompanhado da esposa e duas netas. E assim, tantos outros fizeram a mesma coisa. Do lado de fora, cadeiras e tendas foram montadas para acolher os fieis para a celebração de Posse de dom João Justino de Medeiros e Silva na manhã de sábado, 13 de maio, Centenário de Nossa Senhora de Fátima.

Ao iniciar o rito, dom José Alberto Moura disse: “Eu vos apresento um grande presente de Deus para nós, seja bem-vindo dom João Justino de Medeiros e Silva, juntos podemos servir esse povo de Deus” e virando para a assembleia, pontuou:“Acolher dom João Justino é uma alegria para nós, ele representa uma grande riqueza, dom de Deus. Bendito aquele que vem em nome do Senhor. Seja Bendito d.João, nossa comunidade estava ansiosa por tê-lo em nosso pastoreio. Sua chegada em nossa arquidiocese que é tão grande a nível territorial, vai aliviar o trabalho e vai reforçar o atendimento ao povo de Deus. Nosso clero e laicato são atuantes e favorecerá muito o seu ministério. Que o senhor possa ser luz para todos, dando seu testemunho conforme seu lema episcopal”. Depois de aplaudidos, os dois deixaram o presbitério, trocaram os paramentos e iniciaram, dessa vez, acompanhados do seminaristas, diáconos, clero, bispos e arcebispos a Celebração Eucarística para um templo lotado.

Depois de lida a Bula Apostólica pelo Monsenhor Osanan de Almeida, dom João Justino apresentou o documento ao colégio de consultores da arquidiocese ao povo sob uma salva de palmas fervorosa.

“Bem-aventurados os que ouvem a Palavra de Deus e a coloca em prática. A história de uma vocação é a história do amor de Deus que chama as pessoas para darem testemunho da luz. Hoje estamos numa sociedade em que as pessoas precisam ter luz para enxergar melhor o caminho. Neste dia centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima, neste ano Mariano em que celebramos os 300 anos da imagem de Nossa Senhora Aparecida encontrada no Rio Paraiba, queremos mostrar que na história da vocação de Maria precisamos ter o olhar daquEla que trouxe e deu a luz é preciso ter visibilidade de quem assume.

O mundo precisa ver em nós quem soma, quem apresenta algo de novo, não somente numa realidade intimista só vertical mas também horizontal.  Precisamos ter como Maria uma fé transformadora para darmos também testemunho da luz e assim nos tornarmos Evangelho vivo, porque é na prática que demonstramos a que viemos.

E dirigindo a dom João disse: “A história de uma vocação é bonita, desde o berço foi escolhido Deus olhou para o senhor e queria que fosse sacerdote para trazer luz dEle para tantos.  Então, “Que seu ministério seja fecundo, seja intensamente abençoado felizes os pés dos que anunciam a Boa Nova. Com o horizonte da graça de Deus vamos humanizar o mundo, que Deus abençoe nosso arcebispo coadjutor”, finalizou dom José Moura.

No momento de Ação de Graças representantes do clero, diáconos, religiosos (as) e leigos(as)  tiveram a oportunidade de acolher o primeiro arcebispo coadjutor de Montes Claros através de uma mensagem que foi lida uma a uma.

Abriu o momento de Ação de Graças, dom Walmor de Oliveira Azevedo, arcebispo da Arquidiocese de Belo Horizonte que dirigiu a dom José Moura dizendo: “O senhor encontrou um amigo, um colaborador e um esteio nesta missão de evangelizar. E quando chegar a hora do senhor se afastar irá dizer: Um dos melhores períodos de arcebispado que vivi, foi o tempo que recebi dom João Justino aqui nesta Arquidiocese”.

Dom Walmor destacou ainda as características de dom João evidenciando seu comprometimento, dedicação e amor à Igreja e ao sacerdócio. E se dizendo muito feliz, finalizou: “O sertão vai agregar ao dom João um jeito mineiro e sertanejo de ser. Serás um bispo cada vez mais servidor e verás que o povo de Deus são como árvores do sertão e cerrado envergam mais não quebram, descascam e renascem (neste momento toda a Igreja particular de Montes Claros o aplaudiu). E voltando para o povo disse: “vocês tem um bispo preparado em todos os sentidos, no caminho que ele construiu de dentro para fora com a consciência de olhar as pessoas”.

Ao agradecer tanta manifestação de carinho e respeito, disse dom João Justino: Aqui estou! Venho com toda disposição para oferecer o melhor de mim a todos vocês. Em comunhão com o Papa Francisco que me confiou esta nova missão, quero ser com vocês e para vocês discípulo de Jesus Cristo, apóstolo do Evangelho, missionário para todas as pessoas, presença junto às comunidades, pregador da Palavra todos os dias, paciente e sereno em todas as situações, servidor de cada um, mas sobretudo dos que sofrem, dos pequenos e dos pobres. Nada disso serei sem a graça de Deus, sem o amor, sem a oração, sem comunhão e a amizade de vocês irmãos e irmãs. Por isso, quero e preciso ser próximo de cada um de vocês. Conto com a comunhão dos presbíteros e diáconos permanentes; com a disponibilidade generosa dos consagrados e consagradas, dos religiosos e das religiosas; com a fraternidade e empenho do Laicato, expressão viva de uma Igreja encarnada na realidade, especialmente das famílias, da juventude, do mundo da política, do trabalho, da educação e das artes; conto também com a resposta corajosa dos vocacionados, formandos e seminaristas. Conto com a disposição para o diálogo com todas as pessoas nas diferentes instâncias de nossas organizações sociais, políticas, religiosas e militares.

Vim para Montes Claros como arcebispo coadjutor, a pedido de dom José Alberto. Olhando para dom José disse:  Sei que o senhor me fará compreender o potencial desta Arquidiocese, me apontará as belezas desta Igreja, partilhará comigo os desafios e as responsabilidades. Permita-me, dom José Alberto, dizer que sou o terceiro João bispo desta Igreja. O primeiro bispo foi dom João Pimenta. O primeiro arcebispo foi dom Geraldo Magela de Castro. Mas seu nome de batismo era João. Assim, peço a Deus que me conceda o espírito missionário de dom João Pimenta e a santidade de dom Geraldo Magela.

Quero também estender meu abraço de comunhão aos bispos da Província Eclesiástica de Montes Claros, meus irmãos, dom José Moreira, bispo diocesano de Januária; dom Jorge Alves Bezerra, bispo diocesano de Paracatu e dom Ricardo Brussati, bispo diocesano de Janaúba. Abraço fraterno a dom Hugo, bispo emérito de Almenara, que escolheu residir entre nós. Meus irmãos, nossa missão comum é pastorear a Igreja de Deus nestas terras norte-mineiras. Quero me unir a vocês e contribuir para que brilhe ainda mais, nestas terras, o Evangelho de Jesus Cristo, para que a palavra de Deus fecunde no Norte de Minas a justiça, a fraternidade e a solidariedade.

Ao encerrar a celebração fiéis, cumprimentaram o arcebispo coadjutor, fazendo fotos e publicando em redes sociais, popularizando o primeiro arcebispo coadjutor para arquidiocese de Montes Claros.

 

Eventos do Regional Leste 2:

 

⇒ 1º Módulo do Curso de Formação de Agentes da CPT MG

 

19 a 21 de maio
• Local: Sítio da FETAEMG (Rua Cissus, 15 bairro Juliana, Belo Horizonte-MG)
• Informações: (33) 99917-6436 (Martinha Jorge) - (33) 99929-3120 (Paulo André)
• Realização: CPT Minas

 

⇒ Encontro anual dos Referenciais Diocesanos de Juventudes do Regional Leste 2

 

29 a 31 de maio

• Local: Recanto de Assis: Centro de Eventos e Espiritualidade (Rua Arnaldo Cathoud, 173 Braúnas / Pampulha – Belo Horizonte/MG).
• Realização: Serviço Regional de Evangelização da Juventude (SREJ).
• Veja mais no site do Regional Leste 2: http://www.cnbbleste2.org.br/

 

Postado neste portal por: Leidiane Trigueiro - Assessoria de Imprensa Diocesana

 


Mitra Diocesana de Patos de Minas:
Rua Tiradentes, 388, Centro - Patos de Minas - MG - CEP38.700-134 -
(34) 3821 3213/3821 3184 - contato@diocesedepatosdeminas.org.br

©2012 Diocese de Patos de Minas
WEBTOP



SETH