Artigos
ADVENTO, TEMPO DE ESPERANÇA 00/00/0000

A longa caminhada do Antigo Testamento, foi o primeiro “Advento”, foi o tempo da espera e da preparação do povo para a vinda do Messias. O AT foi a história da Revelação de nosso Deus. Ele caminhou com seu povo e o povo caminhou com Deus. Nem todos se prepararam e esperaram. Nem todos ouviram as mensagens dos Profetas e escutaram a voz de Deus que pedia conversão e mudança de vida. Mas chegou o tempo e uma Mulher (Maria) estava preparada e acolheu o Filho de Deus que veio ao mundo.

            Nas Cartas de Paulo encontramos uma frase em que ele cita a Mãe de Jesus e o seu nascimento, ela é fundamental para entender o pensamento de Paulo sobre a encarnação. Se o AT foi o tempo da espera do Menino Deus que ia nascer, o NT foi o tempo da realização das promessas de Deus. Depois disso começa o tempo da Igreja, é o tempo da esperança e o tempo de dar testemunho. O cristão, por isso, deve viver na alegria de ser batizado e pertencer à Igreja de Jesus.

            Paulo afirma isso na Carta aos Efésios. Ele escreve para aqueles que não eram judeus (os gentios) e agora receberam a boa notícia do Evangelho: “Antes vocês viviam sem Cristo, sem esperança, sem Deus no mundo...” (Ef 2,12). Depois que eles abraçaram a fé, e começaram a pertencer à Igreja, sua vida mudou. Paulo diz então: “Jesus é a nossa Paz / Shalom” (Ef 2,14). O povo não é mais estrangeiro ou perdido no mundo, mas todos os batizados passam a ser “cidadãos dos santos e membros da família de Deus” (Ef 2,19).

            Os cristãos devem viver sempre um novo tempo de Advento como o tempo de espera: “chegou a hora de acordar, pois a nossa salvação está mais próxima agora do que quando abraçamos a fé” (Rm 13,11). Paulo pede aos cristãos que vivam na alegria e na esperança “Alegrai-vos sempre no Senhor!” (Fl 4,4). Mesmo vivendo em meio a crises e dificuldades, talvez muito maiores do que as nossas de hoje. A base para este modo de vida está na segurança de quem coloca sua vida na espera do Senhor “Tudo posso naquele que me fortalece!” (Fl 4,13), pois “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo... Ele nos consola em todas as nossas tribulações” (2Cor 1,3-4).

            É tempo de Advento... Também para nós é chegada a plenitude dos tempos. Vivamos este belo período como tempo de preparação, de alegria e esperança, como nos ensinou São Paulo, estando prontos para “o dia da vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1Ts 5,23). Tempo de Advento é tempo de cumprir nossa missão, tempo de dar testemunho, mudando para melhor o mundo que nos rodeia, afinal “nós somos para Deus o bom perfume de Cristo!” (2Cor 2,15).

            Agora chegou o tempo da proximidade de Deus, ele vem para ser nossa salvação. Estejamos atentos para os sinais da vinda de Deus em nossas vidas.

           

            Com grande alegria aguardemos o Senhor que vem!

 

 

            Dom Frei Claudio Nori Sturm, OFMCap

Bispo diocesano de Patos de Minas



Mitra Diocesana de Patos de Minas:
Rua Tiradentes, 388, Centro - Patos de Minas - MG - CEP38.700-134 -
(34) 3821 3213/3821 3184 - contato@diocesedepatosdeminas.org.br

©2012 Diocese de Patos de Minas
WEBTOP



SETH